O H.C. Turquel chegou a Tomar algo pressionado, mas sabendo que um triunfo, com a devida conjugação de alguns resultados em outros jogos, lhe poderia garantir a manutenção na 1ª Divisão. Com uma entrada felina em rinque, os alvinegros “abafaram” os Leões de Tomar e colocaram-se rapidamente em vantagem com dois golos à maior, o que lhes permitiu gerir o jogo com um bloco defensivo bem compacto para poderem surpreender no contra-ataque. Até ao intervalo os turquelenses aumentaram a vantagem para 0-4 e “atacaram” o segundo tempo de forma mais comedida, ainda que tenham consentindo apenas dois tentos de penalty, tendo faturado mais um, também de penalty. O 2-5 final permitiu à equipa da “aldeia do hóquei” assegurar desde já a manutenção no escalão máximo do Hóquei em Patins português, devido também às derrotas de Riba d’Ave (3-2 em Paço de Arcos) e Valença (1-2 em casa frente ao Juventude Viana), e poder ir em busca da oitava posição, precisamente ocupada pelo Tomar. Destaques individuais para Daniel Matias e Luís Silva, com um “bis” cada um e para Vasco Luís que somou um golo e duas assistências.

Primeiro tempo, contrariamente ao que tinha acontecido na primeira volta em Turquel, com entrada demolidora por parte dos alvinegros, que aos dois minutos já venciam, após um golo oportuno de Daniel Matias, que desviou com classe um excelente passe aéreo de Luís Silva para o interior da área. A formação tomarense sentiu o toque e nunca se conseguiu encontrar, tendo sofrido o 0-2 sete minutos depois, num lance de insistência de Luís Silva em que o avançado turquelense (ex-Tomar) ganhou alguns ressaltos na área visitada, até bater Marco Gaspar pela segunda vez no encontro. Com o segundo golo visitante os comandados de Nuno “Manel” Domingues perderam-se ainda mais e forçaram em demasia, com situações de meia-distância invariavelmente a esbarrarem nas pernas e nos sticks dos jogadores do HCT. Aos treze minutos Luís Silva “bisou” ao finalizar na área um excelente ataque rápido conduzido por Vasco Luís e no último minuto do primeiro tempo caiu a 10ª falta de equipa do Tomar. Na conversão do devido livre direto Vasco Luís atirou ao lado, mas na sequência recuperou a bola na tabela de fundo e assistiu Daniel Matias que, vindo de trás, “bisou” e fez o 0-4 com que se chegou ao intervalo. No descanso a diferença era esclarecedora e inatacável.

No segundo tempo o Tomar entrou de “cara lavada” e pressionou alto desde o início, encostando a equipa de João Simões às “cordas”, mas só aos oito minutos tirou dividendos desse momento, quando caiu a 10ª falta de equipa do HCT. Chamado à conversão do respetivo livre direto o capitão nabantino, Ivo Silva, atirou ao poste e os turquelenses, apesar de atravessarem um momento menos bom no jogo mantiveram a margem de manobra que tinham para controlarem as incidências do encontro. Quatro minutos depois, Luís Silva viu a cartolina azul por suposto derrube a Ivo Silva no interior da área turquelense, e Hernâni Diniz converteu a penalidade em golo, reduzindo para 1-4. No minuto seguinte caiu a 15ª falta de equipa e o mesmo Hernâni Diniz tentou “bisar” mas teve pela frente um “muro” chamado Tuga que manteve a sua equipa com três golos à maior. No outro lado do rinque, e quase de imediato, Vasco Luís foi derrubado de forma ostensiva no interior da área visitada. Na transformação da penalidade o capitão turquelense enviou um míssil para dentro da baliza do recém-entrado Nuno Peça, completando o 1-5, que sentenciou definitivamente o encontro. A partida entrou numa fase mais incaracterística, muito faltosa, com o Tomar a chegar à 15ª falta de equipa (Daniel Matias desperdiçou o devido livre direto) e com o HCT a chegar à 20ª (Tiago Godinho não logrou bater Tuga no respetivo livre direto). A dois minutos do fim, nova penalidade contra os turquelenses, e Tiago Godinho, desta feita, a conseguir bater Tuga para fechar as contas em 2-5.        

Ficha Técnica:

Local: Pavilhão Municipal Cidade de Tomar

Dia/Hora: 3 de junho de 2017, às 17H

Competição: Campeonato Nacional da 1ª Divisão de Hóquei em Patins 2016/17 (24ª jornada)

Árbitros: Ricardo Leão (Lisboa), João Duarte (Lisboa) e Rui Nave (3º árbitro) (Lisboa)

S.C. Tomar/IPT: [10] Marco Gaspar (GR), [4] João Lomba, [55] João Alves “Joka”, [28] Paulo Passos, [9] Ivo Silva (C), [31] Nuno Peça (GR), [74] Pedro Martins, [44] Hernâni Diniz (1), [7] David Costa e [57] Tiago Godinho (1).

Treinador: Nuno “Manel” Domingues

H.C. Turquel: [13] Marco Barros “Tuga” (GR), [4] Daniel Matias (2), [22] Luís Silva (2), [9] Vasco Luís (C) (1), [79] Alexandre Marques “Xanoca”, [53] Pedro Vaz, [24] André Pimenta. Não jogaram: [10] Samuel Santos (GR), [57] João Silva “Janeka” e [58] Tiago Mateus.

Treinador: João Simões

Faltas de Equipa: 15-22

Disciplina: Cartão Azul a [22] Luís Silva (HCT).

Resultado ao intervalo: 0-4

Resultado Final: 2-5

No próximo sábado, 10 de junho de 2017 pelas 21h, o HCT recebe o Valença H.C., num encontro decisivo para as aspirações dos visitantes, no que à manutenção diz respeito. O HCT parte para este encontro com a possibilidade de apanhar o Tomar na oitava posição da tabela classificativa, caso os nabantinos percam em casa frente ao Sporting C.P. Na primeira volta em Valença os turquelenses perderam por claros 6-2, numa das exibições mais descoloridas da temporada.

Fotos: Facebook do Sporting Clube de Tomar