Breves

  • Exibição pouco conseguida ditou derrota expressiva

    A quatro jornadas do fim do campeonato e com a manutenção à distância de poucos pontos, o HCT deslocou-se até Oliveira de Azeméis para defrontar a União local, na tentativa de trazer pelo menos um ponto na bagagem. Perante um conjunto recheado de jogadores de valia individual do melhor que há no mundo e depois da mudança de treinador (saída de Tó Neves e entrada de Renato Garrido) a tarefa dos comandados de Nelson Lourenço adivinhava-se difícil. Tal facto veio a constatar-se, pois a rotatividade imposta por Garrido na sua equipa deixou sempre o ritmo de jogo muito alto e os turquelenses tiveram dificuldades, principalmente no segundo tempo, em parar a avalanche ofensiva dos unionistas. Apesar de tudo a primeira parte foi equilibrada, com os de Turquel a mostrarem alguns argumentos e a chegarem amiúde junto da baliza do catalão Xevi Puigbí. A Oliveirense foi eficaz perante o desperdício dos forasteiros e foi para o intervalo a vencer por 2-0. O início do segundo tempo foi decisivo nas contas finais, a equipa turquelense ainda aguentou o ímpeto caseiro durante cinco minutos, mas depois das mexidas os “brutos dos queixos” perderam-se até ao 8-0 final, sem nunca terem conseguido criar real perigo junto da baliza adversária. O resultado foi pesado, mas a exibição foi cinzenta e com pouca chama.

    Entrada na primeira parte com Renato Garrido a surpreender e a mexer no seu cinco inicial habitual, deixando o capitão Ricardo Barreiros e o avançado João Souto no banco, fazendo entrar para o seu lugar o rapidíssimo Jepi Selva e o pivot ofensivo Pablo Cancela. Os dois espanhóis entraram com tudo, a quererem mostrar serviço e tiveram a ajuda dos seus compatriotas Xevi Puigbí (GR) e Jordi Bargalló, bem como de Pedro Moreira, o único português no cinco inicial dos visitados. O HCT não se intimidou, ajustou marcações e conseguiu algum ascendente, tendo inclusivamente superioridade nos momentos de posse de bola, apesar de não ter sido muito prático no ataque à baliza contrária. Aos sete minutos André Pimenta e Vasco Luís surgiram em boa posição num contra-ataque de 2x1, mas a bola não chegou à baliza de Puigbí e na resposta, num ataque rápido 3x3, Bargalló mostrou classe e assistiu de forma primorosa Pablo Cancela que finalizou de forma perfeita no ar, inaugurando o marcador. Sete minutos depois, em momento defensivo organizado, Pedro Vaz escorregou na primeira linha e Jepi Selva aproveitou o infortúnio do defesa alvinegro para desferir uma bomba de meia distância, que só parou no fundo da baliza de Tuga. O 2-0 era ingrato e injusto para os de Turquel que até a esta altura tinham feito por merecer um pouco mais. Até ao intervalo os forasteiros tentaram de tudo para reduzir diferenças, mas a organização defensiva dos visitados não permitiu grandes momentos de perigo junto da sua baliza e o marcador não se alterou até ao descanso.  

    No segundo tempo os da aldeia do hóquei conseguiram suster a entrada forte da Oliveirense, que tentou de tudo para decidir as coisas bem cedo, mas os de Turquel apenas aguentaram seis minutos, já que num contra-ataque 3x2 muito bem delineado, Pedro Moreira assistiu Pablo Cancela na esquerda e este fletiu para dentro para ludibriar Tuga com uma bola colocada ao primeiro poste, “bisando” e fazendo o 3-0 que deu uma “machadada” forte nas aspirações visitantes. Para agravar a situação, no minuto seguinte, o “gigante” Jordi Bargalló, em iniciativa individual, fletiu da esquerda para o centro da área e colocou a bola no fundo das redes de Tuga, fazendo o 4-0 que “acabou” com a reação dos de Turquel. A partir daqui o coração começou a funcionar à frente da cabeça e as coisas tornaram-se muito mais difíceis. Aos onze minutos, num lance flagrante, Xevi Puigbí levantou-se da baliza para disputar uma bola na tabela de fundo com Vasco Luís, tendo derrubado de forma inequívoca e grosseira o capitão turquelense. Os árbitros do encontro Paulo Almeida (Aveiro) e Júlio Teixeira (Minho) não viram a evidência e na sequência do lance, por protestos e já com o jogo parado, Tuga viu-lhe ser mostrada a cartolina azul. Uma situação clara de azul para Puigbí foi transformada em azul para Tuga e em inferioridade numérica, já com Samuel Santos na baliza, Jordi Bargalló acabou por “bisar” e fazer o 5-0 com um remate seco e colocado ao primeiro poste. Sete minutos depois Daniel Matias derrubou Jepi Selva no interior da sua área e o penalty foi prontamente assinalado, com Ricardo Barreiros a puxar dos galões e a fazer o 6-0 na transformação do castigo, sendo que Samuel Santos ainda tocou no esférico, apesar de não ter conseguido evitar o tento visitado. Dois minutos depois foi a vez de João Souto inscrever o seu nome na lista de marcadores, ao aproveitar duas recargas para fazer golo à segunda, num momento de passividade da defesa turquelense, que permitiu o 7-0. A dois minutos do apito final o mesmo João Souto viria também ele a “bisar“, aproveitando uma descoordenação entre Samuel Santos e a sua defensiva, para “enfiar” a bola pelo “buraco da agulha”, selando o 8-0 final, que acaba por ser um resultado demasiado pesado, numa vitória sem contestação da melhor equipa em rinque.    

    Ficha Técnica:

    Local: Pavilhão Dr. Salvador Machado – Oliveira de Azeméis

    Dia/Hora: 19 de maio de 2018, às 17H

    Competição: Campeonato Nacional da 1ª Divisão de Hóquei em Patins 2017/18 (23ª jornada)

    Árbitros: Paulo Almeida (Aveiro), Júlio Teixeira (Minho), José Mendes [3º Árbitro] (Aveiro), Sérgio Silva [4º Árbitro] (Aveiro)

    U.D. Oliveirense/Simoldes: [88] ­Xavier “Xevi” Puigbí (GR), [9] Jordi Bargalló (2), [7] Pedro Moreira, [29] Josep “Jepi” Selva (1), [74] Pablo Cancela (2), [26] Domingos Pinho (GR), [77] Ricardo Barreiros (C) (1), [4] Nuno Araújo, [44] João Souto (2) e [84] Jordi Burgaya.

    Treinador: Renato Garrido

    H.C. Turquel: [13] Marco Barros “Tuga” (GR), [4] Daniel Matias, [24] André Pimenta, [9] Vasco Luís (C), [7] André Moreira, [10] Samuel Santos (GR), [22] Luís Silva, [53] Pedro Vaz, [57] João Silva “Janeka” e [58] Tiago Mateus.

    Treinador: Nelson Lourenço

    Faltas de Equipa: 8-4

    Disciplina: Cartão azul a [13] Marco Barros “Tuga” (HCT).

    Resultado ao intervalo: 2-0

    Resultado Final: 8-0

    No próximo sábado, 26 de maio de 2018 pelas 21:30 horas, encontro de vital importância para os turquelenses, que se deslocam a Valença na 24ª jornada do Campeonato Nacional da 1ª Divisão. Uma vitória alvinegra bem lá no cimo de Portugal Continental garante automaticamente a manutenção na 1ª Divisão à equipa comandada por Nelson Lourenço, mesmo que o Valença vença as duas últimas partidas (Oliveirense e Valongo em casa), nas duas últimas jornadas, e o Turquel perca os seus dois jogos (Valongo em casa e Braga fora). Na primeira volta em Turquel a vitória sorriu aos turquelenses por tangenciais 4-3.

    Fotos de Arquivo: Catarina Maria

    Tiago Mateus sobe a sénior e fica no plantel de 2018/2019

    O jovem jogador Tiago Susano Mateus (19 anos) deixará na próxima temporada o escalão de Sub-20, onde fez um percurso formidável, sempre ao serviço do Hóquei Clube de Turquel, e acordou com a direção do clube a sua continuidade na equipa sénior em 2018/2019, com a qual já trabalha de há três anos a esta parte.

    O Tiago é um jovem nascido e criado para o Hóquei em Patins em Turquel, um atleta respeitador, trabalhador, que ocupa posições mais avançadas no terreno e que gosta de marcar em jogos contra adversários de nomeada. Tem sido destaque pela grande quantidade de golos que tem apontado consecutivamente nos Campeonatos Nacionais de Sub-20 dos últimos dois anos e aguarda-se que possa exponenciar todo o seu potencial na próxima temporada, já com idade de sénior.

    Com as renovações de Tiago Mateus, André Moreira, Luís Silva e André Pimenta, sobem para quatro os nomes que integrarão o plantel turquelense em 2018/2019.

    Conheça os seus números no HCT, na relação jogos/golos em partidas oficiais nas três épocas em que o atleta integrou a equipa sénior, apesar de ter idade de Sub-20:

     

    Tiago Mateus (HCT)

    Camp. Nac. 1ª Div.

    Taça Portugal

    Taça CERS

    Jogos

    Golos

    Jogos

    Golos

    Jogos

    Golos

    2015/2016

    11

    2

    -

    -

    1

    2

    2016/2017

    25

    -

    1

    -

    6

    1

    2017/2018

    22*

    3*

    1

    -

    6

    -

    Total/Competição

    58*

    5*

    2

    -

    13

    3

    Total Acumulado

    73* jogos/8* golos

     *Ainda decorre, com quatro jogos por disputar.

    Na temporada que agora termina Tiago Mateus, apesar de ter sido utilizado de forma intermitente, mostrou sempre empenho e compromisso totais quando foi chamado, conseguiu anotar três golos no campeonato a Sporting (fora), Oliveirense (casa) e Paço de Arcos (fora) e na próxima temporada espera-se que possa comprovar todo o seu valor, alcançando um papel de maior relevo no seio do grupo.

    A direção alvinegra, toda a estrutura do clube, bem como o HCT.pt vêm, por este meio e de forma oficial, agradecer todo o esforço, dedicação e carácter demonstrados pelo atleta ao longo desta época, e vêm também desejar-lhe as maiores felicidades para o futuro próximo junto de nós.

    Obrigado pela confiança e por continuares connosco Tiago!

    Foto: Carmo Honório

  • André Moreira assina novo vínculo e fica em Turquel na próxima temporada

    A direção do Hóquei Clube de Turquel e o experiente jogador André Fernandes Moreira (33 anos) chegaram, no final da semana passada, a acordo para a permanência do atleta no clube durante pelo menos mais uma época. Natural de Vila Franca de Xira, e formado no histórico U.D. Vilafranquense, Moreira cedo deu nas vistas até se tornar num jogador modelo dos escalões de formação do C.D. Paço d’Arcos no início milénio, altura em que o clube da linha era a referência nacional em termos de formação de jovens jogadores. Acumulou títulos nas camadas jovens e mais alguns nos Seniores, tendo passado por vários clubes no seu percurso, com destaque para as duas épocas completas passadas no Sporting C.P. (2013/14 e 2014/15) e para a temporada que agora finda (2017/2018) em Turquel.

    A conquista da Taça CERS pelo Sporting (2014/15) foi o feito de maior relevo na carreira deste experimentado atleta, que jogou sempre ao um nível alto em Portugal e que ao longo da época em Turquel comprovou as referências que trazia antes de chegar à aldeia do hóquei. O atleta assumiu papel importante na manobra da equipa e destacou-se pelo empenho, pela qualidade técnica apurada, principalmente no último terço do rinque, sendo um atleta com excelente instinto junto da baliza adversária e com uma compleição física assinalável.

    Com as renovações de Moreira, Pimenta e Luís Silva, o plantel alvinegro para 2018/2019 começa assim a “ganhar corpo”.

    Conheça os seus números no HCT, na relação jogos/golos em partidas oficiais pelo H.C. Turquel:

     

    André Moreira (HCT)

    Camp. Nac. 1ª Div.

    Taça Portugal

    Taça CERS

    Jogos

    Golos

    Jogos

    Golos

    Jogos

    Golos

    2017/2018

    22*

    15*

    1

    1

    6

    9

    Total Acumulado

    29* jogos/25* golos

     *Ainda decorre, com quatro jogos por disputar.

    Na temporada que agora finda André Moreira mostrou aquilo que já se sabia dele, pois mesmo não sendo um goleador nato, o vilafranquense anotou, até à data e com 4 jogos por disputar, 25 golos em 29 partidas em todas as competições, ao serviço da equipa do HCT, aos quais juntou ainda 9 assistências para golos dos seus companheiros.

    A direção alvinegra, toda a estrutura do clube, bem como o HCT.pt vêm, por este meio e de forma oficial, agradecer todo o esforço, dedicação e carácter demonstrados pelo atleta ao longo desta época, e vêm também desejar-lhe as maiores felicidades do mundo para o futuro próximo junto de nós.

    Obrigado pela confiança e por continuares connosco André!

    Foto: Carmo Honório

    Luís Silva renova e fica em Turquel na próxima época

    Está oficializado, o polivalente Luís Carlos Viana da Silva (28 anos) e a direção do Hóquei Clube de Turquel chegaram a acordo para a renovação do vínculo do atleta por mais uma temporada e em 2018/2019 o camisola 22 alvinegro voltará a envergar o “jersey” turquelense. Natural das Caldas da Rainha, e oriundo da vila do Valado dos Frades, Luís Silva fez toda a sua formação na BIR local, até chegar aos Seniores, tendo sido uma das grandes figuras do clube do Concelho da Nazaré na conquista do título da 3ª divisão Nacional em 2008/2009, ainda com idade de Sub-20. Posteriormente brilhou na 2ª divisão ao serviço da mesma agremiação, até se transferir para Tomar onde esteve durante três épocas (2012/2013, 2013/2014 e 2014/2015), alternando entre o 2º e o 1º escalão. Desde 2015/2016 que está em Turquel e em 2018/2019 iniciará a sua quarta época de HCT ao peito.

    O Luís é um atleta que se caracteriza pela entrega, velocidade de execução e meia distância, sendo também um jogador com alguma eficácia na execução das bolas paradas. Tem um estilo de jogo agressivo e ao longo das temporadas tem recuado no terreno, sendo neste momento um jogador que gosta de vir de trás para a frente. Desde que chegou a Turquel consolidou-se como um bom valor do hóquei nacional na 1ª Divisão.

    Conheça os seus números no HCT, na relação jogos/golos em partidas oficiais nas três épocas passadas de alvinegro ao peito:

     

    Luís Silva (HCT)

    Camp. Nac. 1ª Div.

    Taça Portugal

    Taça CERS

    Jogos

    Golos

    Jogos

    Golos

    Jogos

    Golos

    2015/2016

    26

    21

    1

    -

    3

    3

    2016/2017

    26

    14

    1

    -

    6

    4

    2017/2018

    22*

    8*

    1

    -

    6

    1

    Total/Competição

    74*

    43*

    3

    -

    15

    8

    Total Acumulado

    92* jogos/51* golos

     *Ainda decorre, com quatro jogos por disputar.

    Nas três temporadas em que envergou a nossa camisola, Luís Silva mostrou compromisso, espírito guerreiro e qualidade, sendo que na temporada que agora finda, com 4 jogos por disputar, apontou 8 golos no campeonato e 1 na Taça CERS, almejando ainda 3 assistências para golo.

    A direção alvinegra, toda a estrutura do clube, bem como o HCT.pt vêm, por este meio, agradecer todo o esforço, dedicação e carácter demonstrados pelo atleta ao longo das últimas épocas, e vêm também desejar-lhe as maiores felicidades para o futuro próximo, junto de nós.

    Obrigado pela confiança e por continuares connosco Luís!

    Foto: Carmo Honório

  • André Pimenta continuará em Turquel em 2018/2019

    A direção do Hóquei Clube de Turquel e André Filipe Mendes Pimenta (25 anos) chegaram a um entendimento para a permanência do atleta no clube durante pelo menos mais uma época. Natural da Amadora, onde deu as primeiras patinadelas, Pimenta ingressou no Sporting C.P. em 2002/2003, e completou todo o seu percurso no clube de Alvalade, tendo sido um dos “rostos” do ressurgimento do hóquei em patins de formação e sénior do clube leonino, tendo sido sub-capitão da equipa sénior quando tinha apenas 22 anos. Chegou a Turquel na temporada 2015/2016, por empréstimo da agremiação leonina e permaneceu na aldeia do hóquei até aos dias de hoje, completando três temporadas de alvinegro ao peito, sendo que as duas últimas já foram sem ligação contratual ao Sporting.

    O jovem defesa-médio, internacional pelos Sub-17, Sub-20 e Sub-23 nacionais é um jogador que se caracteriza pela velocidade em condução de bola, pela capacidade de luta e pelo rigor defensivo, ocupando espaços mais recuados em ataque, sendo que nas três épocas de alvinegro ao peito registou evolução exponencial.

    Após a confirmação da saída de Janeka, André Pimenta é a primeira confirmação dos “brutos dos queixos” para a temporada 2018/2019.

    Conheça os seus números no HCT, na relação jogos/golos em partidas oficiais nas três épocas passadas de alvinegro ao peito:

     

    André Pimenta (HCT)

    Camp. Nac. 1ª Div.

    Taça Portugal

    Taça CERS

    Jogos

    Golos

    Jogos

    Golos

    Jogos

    Golos

    2015/2016

    26

    4

    1

    -

    4

    2

    2016/2017

    26

    10

    1

    -

    6

    1

    2017/2018

    22*

    4*

    1

    -

    6

    -

    Total/Competição

    74*

    18*

    3

    -

    16

    3

    Total Acumulado

    93* jogos/21* golos

     *Ainda decorre, com quatro jogos por disputar.

    Nas três temporadas em que envergou a nossa camisola, André Pimenta mostrou compromisso, espírito guerreiro e qualidade, sendo que na temporada que agora finda, com 4 jogos por disputar, apontou 4 golos (todos no campeonato) e assinou ainda 8 assistências para golo.

    A direção alvinegra, toda a estrutura do clube, bem como o HCT.pt vêm, por este meio, agradecer todo o esforço, dedicação e carácter demonstrados pelo atleta ao longo das últimas épocas, e vem também desejar-lhe as maiores felicidades para o futuro próximo, junto de nós.

    Obrigado pela confiança e por continuares connosco André!

    Foto: Carmo Honório

    Maior Show Infantil realiza-se em Turquel

    É já no próximo domingo, 20 de maio de 2018 pelas 16 horas, que irá ter lugar, no Pavilhão Gimnodesportivo de Turquel, o “Maior Show Infantil”, com as maiores personagens infantis reunidas num só espetáculo.

    Numa organização conjunta entre a “JC Animação e Produção de Eventos” e o Hóquei Clube de Turquel, a pequenada poderá desfrutar de um espetáculo único, de luz, som e cor, animado pelas suas personagens infantis favoritas.

    Bilhetes à venda na Secretaria do Hóquei Clube de Turquel ou pelos números: 262 919 244 e 922 222 192 (dias úteis das 14h às 20h).

    Preço dos Ingressos:

    Crianças (3 aos 12 anos): 8€

    Adultos: 10€

    Imperdível!

  • João Silva “Janeka” está de saída do HC Turquel

    Após completar duas temporadas (2016/2017 e 2017/2018) na “aldeia do hóquei”, o turquelense João Ricardo Mendes Silva, popularmente conhecido no mundo do Hóquei em Patins como “Janeka”, e a Direção do Hóquei Clube de Turquel não chegaram a um entendimento para que o atleta pudesse continuar de alvinegro ao peito na época 2018/2019.

    Produto das escolas de formação do H.C. Turquel, Janeka deu as primeiras “patinadelas” e stickadas no Gimnodesportivo de Turquel, mas foi intermitente no seu percurso de alvinegro ao peito, tendo completado o seu percurso formativo em vários clubes do distrito de Leiria, Lisboa e Santarém, tais como B.I.R. Valado dos Frades, S.C. Marinhense, S.L. Benfica, Sporting C.P. e inclusivamente H.C. “Os Tigres de Almeirim.

    Com bastante experiência acumulada a nível de clubes e de Seleções, onde foi Campeão Europeu de Sub-17 e de Sub-20 e Vice-campeão Mundial de Sub-20 por Portugal, João Silva ainda é um jovem e com 26 anos terá de dar um novo impulso à sua carreira. Nas duas épocas em que representou o HCT no escalão de Seniores, Janeka primou pela técnica individual refinada e pela explosão das suas ações em momento ofensivo, tendo progredido de forma exponencial a nível mental, e deixado uma marca indelével de carinho em todos os adeptos turquelenses.

    Conheça os seus números no HCT, na relação jogos/golos em partidas oficiais nas duas épocas passadas de alvinegro ao peito:

     

    Janeka (HCT)

    Camp. Nac. 1ª Div.

    Taça Portugal

    Taça CERS

    Jogos

    Golos

    Jogos

    Golos

    Jogos

    Golos

    2016/2017

    26

    14

    1

    1

    6

    1

    2017/2018

    22*

    6*

    1

    -

    6

    1

    Total/Competição

    48*

    20*

    2

    1

    12

    2

    Total Acumulado

    62* jogos/23* golos

     *Ainda decorre, com quatro jogos por disputar.

    A direção alvinegra, toda a estrutura do clube, bem como o HCT.pt vêm, por este meio e de forma oficial, agradecer todo o esforço, dedicação e carácter demonstrados pelo João ao longo de todo o seu percurso no nosso clube, e vem também desejar-lhe as maiores felicidades do mundo para o futuro, com a certeza que o consideraremos sempre um dos nossos, estando as nossas portas sempre abertas para ele e para toda a sua família. Obrigado por tudo Janeka!

    Fotos: Carmo Honório

    União e espírito de equipa trouxeram triunfo expressivo

    Após duas vitórias (3-5 com o Infante Sagres e 8-1 com o Grândola) e uma derrota em Tomar (7-4), o Hóquei Clube de Turquel jogava uma “cartada” decisiva nas contas da manutenção, na receção à Juventude Viana. Diante de um adversário muito experiente que trocou de treinador recentemente, os alvinegros rubricaram uma exibição sólida, assente numa rotatividade constante dos seus jogadores, que permitiu frescura e uma vantagem de 3-0 ao intervalo. No segundo tempo a equipa comandada por Nelson Lourenço mostrou a espaços alguma intranquilidade, e apesar de ter conseguido gerir a posse e fazer subir as linhas do adversário, sentiu sempre algum desconforto. No entanto, o resultado avolumou-se até ao 7-3 final, perante um oponente sério, que mostrou poucos argumentos e com uma arbitragem complicativa de Jaime Vieira (Alentejo) e Joaquim Sequeira (Lisboa), o que lesou o espetáculo e prejudicou ambos os conjuntos.

    Primeira metade “nervosa”, principalmente para os de Turquel, que fruto da sua posição complicada na tabela classificativa entraram intranquilos. Quem também não entrou bem foi a dupla de arbitragem chefiada pelo experiente Jaime Vieira (Alentejo), que desde o início assinalou faltas de equipa em catadupa, não beneficiando a fluidez que se impunha para um encontro desta natureza, com as queixas a surgirem dos dois lados, mas com mais veemência por banda dos minhotos. O novo técnico da Juventude, André Azevedo, tem às ordens um plantel algo curto em termos quantitativos, mas a experiência dos seus atletas compensa essa primeira fragilidade apontada e o início foi duro e quezilento, com 9 faltas de equipa (6 para o HCT e 3 para a Juventude) a serem assinaladas nos primeiros cinco minutos. O apito fácil dos árbitros e a intensidade que as equipas estavam a colocar em rinque deram, nessa fase, um penalty sofrido por André Pimenta (falta de Emanuel Garcia), castigo que Vasco Luís não conseguiu transformar (boa intervenção do guardião Jorge Correia), mas na sequência do lance, o mesmo Emanuel Garcia derrubou Vasco Luís de novo no interior da área vianense e nova penalidade para os de Turquel. Desta vez foi Luís Silva que foi chamado para a conversão, mas também esbarrou na qualidade de Jorge Correia, numa primeira instância, sendo que na recarga atirou ao poste. Como não há duas sem três, alguns minutos depois Luís Silva foi derrubado por Nuno Santos (viu a cartolina azul) de novo no interior da área visitante, e à terceira foi mesmo de vez, com Janeka a saltar do banco e a inaugurar o marcador com um remate seco e colocado. No minuto seguinte caiu a 10ª falta de equipa do Turquel e o “especialista” Emanuel Garcia avançou para o livre direto, mas não conseguiu vencer a oposição de um Tuga que esteve a bom nível na baliza turquelense. Cinco minutos depois também caiu a 10ª falta de equipa do Viana e na tentativa de transformação do devido livre direto Luís Silva voltou a não conseguir bater Correia, que se cotava como uma das figuras do encontro. Com dois minutos para jogar até ao descanso, o HCT deu duas “machadadas” quase consecutivas no encontro, a primeira num lance de entendimento entre André Moreira e Pedro Vaz, com o primeiro a assistir o segundo e este todo no ar a desviar de forma sublime para fazer o 2-0. E a segunda a surgir um minuto depois com Janeka a descobrir André Moreira ao segundo poste de uma forma fantástica e o camisola 7 turquelense a encostar para fazer o 3-0 com que se chegou ao intervalo.                 

    A etapa complementar abriu com o 4-0, depois de Emanuel Garcia ter dado uma stickada na mão de Janeka e de ter visto uma cartolina azul, que levou o mesmo Janeka para a marca do livre direto. Desde aí Janeka avançou e “quebrou os rins” ao guardião visitante, fazendo o seu “bis” e dando uma vantagem confortável aos da casa. Este foi um golo que marcou a tendência dos restantes vinte e quatro minutos do segundo tempo, pois a partir daqui o HCT tentou gerir os seus ataques com longas trocas de bola (nem sempre o que conseguiu) e o Viana subiu linhas para tentar recuperar a bola em zonas próximas da baliza de Tuga. Aos oito minutos caiu a 15ª falta de equipa do Turquel, mas Emanuel Garcia voltou a não conseguir ultrapassar Tuga, ainda que na sequência do lance Garcia tenha sofrido um toque de Luís Silva no interior da área turquelense e Joaquim Sequeira (Lisboa) assinalou mais um penalty. Chamado à conversão do castigo máximo o veterano Tó Silva (41 anos) atirou forte, mas ao lado da baliza de Tuga e na recarga o guardião alvinegro parou a bola com o pé direito de forma fenomenal, mantendo a sua equipa em branco, no que a golos sofridos diz respeito. Dois minutos depois, num lance feliz, André Moreira enrolou uma bola desde longa distância e a ação de Luís Silva (não tocou na bola) no campo de visão de Jorge Correia condicionou a intervenção do guardião forasteiro, que não conseguiu parar o 5-0 e o “bis” de Moreira. Com cinco golos à maior a equipa orientada por Nelson Lourenço relaxou perigosamente e sofreu o 5-1 no minuto seguinte numa meia-distância de João Ramalho que surpreendeu Tuga. O encontro arrastou-se até aos cinco minutos finais e ficou sentenciado num ataque rápido em que Vasco Luís descobriu André Moreira na direita e este stickou forte junto ao primeiro poste para fazer o 6-1 e o seu “hat trick”. No minuto seguinte Janeka ainda desperdiçou o livre direto da 15ª falta de equipa do Viana e dois minutos depois Emanuel Garcia reduziu para 6-2, num lance confuso na área de Tuga. No mesmo minuto Tuga deu uma stickada na mão de Emanuel Garcia, viu a cartolina azul e Samuel Santos entrou para tentar defender nova bola parada de Emanuel Garcia, que desta vez não desperdiçou e anotou o 6-3, “bisando” na partida. Nos últimos segundos de jogo Vasco Luís também “picou o ponto”, depois de roubar uma bola a Nelson Pereira em zona subida e surgir isolado perante Correia, tendo depois um momento de inspiração, com uma fantástica “picadinha” que levou o pavilhão ao delírio e encerrou as contas.  

    Ficha Técnica:

    Local: Pavilhão Gimnodesportivo de Turquel

    Dia/Hora: 5 de maio de 2018, às 21H

    Competição: Campeonato Nacional da 1ª Divisão de Hóquei em Patins 2017/18 (22ª jornada)

    Árbitros: Jaime Vieira (Alentejo), Joaquim Sequeira (Lisboa), Sílvia Coelho [3º Árbitro] (Porto), Bruno Antão [4º Árbitro] (Minho)

    H.C. Turquel: [13] Marco Barros “Tuga” (GR), [4] Daniel Matias, [24] André Pimenta, [9] Vasco Luís (C) (1), [7] André Moreira (3), [10] Samuel Santos (GR), [22] Luís Silva, [53] Pedro Vaz (1) e [57] João Silva “Janeka” (2). Não jogou: [58] Tiago Mateus.

    Treinador: Nelson Lourenço

    A. Juventude Viana: [28] Jorge Correia (GR) (C), [37] Nelson Pereira, [8] Tó Silva, [6] Francisco “Chico” Silva, [84] Emanuel Garcia (2), [7] João Ramalho Guimarães (1), [22] Nuno Santos e [2] Gustavo Lima. Não jogou: [1] Telmo Fernandes (GR).

    Treinador: André Azevedo

    Faltas de Equipa: 18-16

    Disciplina: Cartão Azul a [22] Nuno Santos (AJV), [84] Emanuel Garcia (AJV) e [13] Marco Barros “Tuga” (HCT).

    Resultado ao Intervalo: 3-0

    Resultado Final: 7-3

    No próximo fim-de-semana a competição sofre novo interregno para a realização da Final Four da Liga Europeia e a ação volta na semana seguinte, mais precisamente a 19 de maio de 2018 pelas 17 horas, com o HCT a deslocar-se até Oliveira de Azeméis, para defrontar a União local. Depois da saída de Tó Neves do comando técnico dos oliveirenses, Renato Garrido assumiu o leme da equipa do distrito de Aveiro e tenta agora segurar o quarto lugar, que lhe dará acesso à Liga Europeia em 2018/2019. Por seu lado, o HCT quer prolongar o bom momento que atravessa (três vitórias nos últimos quatro jogos), e parte para este jogo sem nada a perder, tal como na primeira volta em dezembro, em que causou uma das surpresas da jornada e empatou a duas bolas no seu reduto. Será um encontro interessante, que coloca frente a frente duas equipas com a “cara lavada”.   

    Fotos: Carmo Honório e Catarina Maria

  • Falta de decoro e impunidade estiveram de “mãos dadas” em Tomar

    Clássico da Zona Centro a contar para a 21ª Jornada do Campeonato Nacional da 1ª Divisão, com o Tomar a receber o HCT no Pavilhão Municipal Cidade de Tomar. Na primeira volta em Turquel as duas equipas tinham empatado a duas bolas e o bom momento dos visitados na época, fazia prever muitas dificuldades à equipa orientada por Nelson Lourenço, que procurava vencer em Tomar para almejar a terceira vitória consecutiva e assim consolidar a sua posição de fuga aos lugares de despromoção. O início foi prometedor para os forasteiros, que dominaram os primeiros 10 minutos do encontro a toda a linha, tendo inaugurado o marcador e enviado duas bolas ao ferro da baliza de Diogo Alves. A partir do meio do primeiro tempo algo se alterou em rinque, o Tomar reagiu forte e a equipa de arbitragem, liderada por Paulo Baião e José Nave, começou a assumir protagonismo, levando o jogo para situações de “apito fácil”, para o assinalar desmedido de faltas de equipa e para a admoestação de cartões azuis em catadupa, todos para o lado alvinegro, adotando uma conduta afetada e desproporcionalmente altaneira. O encontro ficou desde cedo “manchado”, o Tomar virou então os acontecimentos, chegou ao intervalo a vencer, ao converter dois dos três livres diretos de que dispôs no primeiro tempo, e no segundo tempo os da casa entraram mais fortes, aproveitaram o imenso desnorte dos jogadores alvinegros, que além de terem tido o seu pior momento no encontro, “sucumbiram” de forma frustrada às recorrentes decisões de arbitragem que iam “atolando” os “brutos dos queixos” com faltas de equipa e com azuis (6 no total, mais dois vermelhos para o staff no final do encontro). O 5-1 que se registava logo aos 10 minutos da segunda metade acabou por não permitir uma reação mais forte aos que viajaram desde a aldeia do hóquei e o 7-4 final espelha um desequilíbrio que não existiu. O HCT foi literalmente “impelido” e “caiu” em Tomar, mas a desonestidade e a premeditação devem ser ripostadas com total desprendimento e com trabalho árduo e contínuo. Nota final para o facto de não poder ser assacada qualquer tipo de culpa à equipa orientada por Nuno “Manel” Domingues, que fez o seu trabalho muito bem feito, aproveitou 4 (duas delas na recarga) das 7 oportunidades que teve nas bolas paradas e venceu mais um encontro em casa, o sétimo triunfo em 11 jogos disputados no Municipal Cidade de Tomar.

    Primeira parte com entrada muito forte dos turquelenses, e com André Moreira a inaugurar o marcador logo aos dois minutos, desviando na área uma fantástica assistência de André Pimenta. O Tomar sentiu o golo e nunca se conseguiu soltar, vendo nos minutos seguintes Vasco Luís, de forma quase consecutiva, atirar duas bolas ao travessão da baliza de Diogo Alves, uma delas com um “míssil” desde o meio-campo. Com o passar do tempo e com meio do primeiro tempo desenrolado, Vasco Luís surgiu em situação de 1x1 frente a João Sardo, fletiu para a esquerda e foi claramente derrubado pelo camisola 5 nabantino dentro da área, Paulo Baião apitou de pronto e quando se pensava que iria assinalar penalty, marcou de forma incrível simulação ao capitão alvinegro. Começou aqui um descontrolo emocional da equipa de arbitragem, que acumulou decisões dúbias umas atrás das outras e que teve expressão a nove minutos do descanso, num lance em que André Moreira, em ação defensiva, parece ter sido tocado por Paulo Passos com a anca, antes de derrubar Pedro Martins. O chefe da equipa de arbitragem, Paulo Baião, não interpretou dessa maneira e admoestou André Moreira com a primeira de seis cartolinas azuis mostradas aos turquelenses ao longo de todo o jogo. Da marca do livre direto João Sardo atirou ao poste numa primeira instância e depois de três recargas conseguiu restabelecer a igualdade (1-1), perante os protestos dos turquelenses, alegando uma falta de Sardo sobre Tuga (stickada na caneleira) no momento da segunda recarga. Cinco minutos depois Pedro Martins voltou a entrar pela esquerda, passou por Janeka e caiu atrás da baliza de Tuga, com o guardião turquelense a lançar o seu stique, ficando a dúvida se houve toque do guardião no avançado tomarense. José Nave, bem junto ao lance, mandou seguir, abrindo os braços, mas Paulo Baião, posicionado junto ao meio-campo, interrompeu o jogo, correu para junto da ação e admoestou Tuga com a cartolina azul, para estupefação dos responsáveis turquelenses e gáudio dos adeptos nabantinos. Na tentativa de transformação de novo livre direto João Sardo não conseguiu “furar” a oposição do recém-entrado Samuel Santos e em Under-Play os turquelenses conseguiram dois minutos sem sofrer qualquer golo. À entrada para o descanso, no último minuto da primeira metade, caiu a 10ª falta de equipa dos “brutos dos queixos”, contra as 4 acumuladas pelo adversário. Em mais um livre direto o capitão do Tomar, Ivo Silva, encarou Samuel Santos e stickou forte e colocado para levar os da casa a vencerem por 2-1 ao intervalo.        

    No segundo tempo os da casa entraram fortes e o HCT teve o seu pior período no encontro. A equipa comandada por Nelson Lourenço teve dez minutos de desinspiração e deitou tudo a perder, com uma prestação defensiva muito abaixo daquilo que tem sido habitual nos últimos jogos. Logo aos quatro minutos Joka entrou pela direita, ludibriou a oposição de André Pimenta e de Vasco Luís para atirar rasteiro ao primeiro poste e fazer o 3-1. O mesmo jogador, três minutos depois, “bisou” na partida, depois de receber um passe do ex-HCT, Paulo Passos, entrar pela esquerda, fugir a André Moreira e enganar Tuga de novo no 4-1. Este golo foi um autêntico “soco no estômago” da equipa forasteira e marcou a tendência dos minutos que restaram até ao final do encontro, pois a partir daqui o jogo ficou totalmente partido, as faltas de equipa sucederam-se e os azuis também, todos para o lado alvinegro. Aos onze minutos Pedro Vaz chocou contra Ivo Silva, e na rotação em queda acertou com o stick nos patins do capitão tomarense, que caiu no solo pouco depois, Paulo Baião não teve dúvidas mais uma vez e mostrou a cartolina azul a Pedro Vaz. O mesmo Ivo Silva foi para o frente a frente com Samuel Santos na tentativa de transformação do devido livre direto, mas não conseguiu ultrapassar a oposição do guardião turquelense. De novo em inferioridade numérica os forasteiros tentaram aguentar a pressão nabantina, mas não conseguiram evitar o 5-1, num lance em que Joka completa o seu “hat-trick” com um remate rasteiro, por baixo do corpo de Samuel Santos. Dois minutos depois, num lance de entendimento entre Janeka e André Moreira, o segundo assiste o primeiro de forma primorosa e de primeira na área Janeka fez o 5-2, que catapultava os visitantes para uma esperada reação. Contudo, a equipa turquelense estava tapada com faltas de equipa e chegou rapidamente à 15ª, com João Sardo a voltar a tentar converter mais um livre direto, mas a esbarrar novamente na oposição de Samuel Santos. Com dez minutos para jogar e um minuto depois do desperdício de Sardo, Pedro Martins ganhou uma bola em zona subida, conquistou um ressalto a Samuel Santos e depois da bola lhe embater no patim e de estar já na tabela lateral, foi derrubado pelo guardião do HCT no interior da área. José Nave entendeu punir a segunda infração, assinalando penalty e mostrando a quarta cartolina azul da tarde ao camisola 10 dos “brutos dos queixos”. Tuga voltou a entrar para tentar defender a penalidade, mas no duelo com Hernâni Diniz não conseguiu levar a melhor e estava feito o 6-2. Com quatro golos de diferença no marcador o HCT forçou a nota, subiu as linhas e conseguiu reduzir na 10ª falta de equipa do Tomar, com Janeka a “bisar” ao converter de forma superior um livre direto no embate com Diogo Alves. O 6-3 chegou quando faltavam sete minutos para jogar e notou-se que os da aldeia do hóquei iam dar tudo até ao fim para encurtarem distâncias e conseguirem aproximar-se no marcador ao máximo. Todavia, um minuto depois de terem reduzido, num lance em que não parece existir qualquer tipo de contacto entre Janeka e João Sardo, Paulo Baião descortinou uma falta que, para espanto geral, deu direito a nova cartolina azul, desta feita com Janeka a ser o visado. Na sequência dos protestos o capitão de equipa, Vasco Luís, pediu satisfações a Baião pelo motivo do azul mostrado a Janeka e viu também ele a cartolina azul, sem que aparentemente tenha faltado ao respeito ao juiz do encontro. Novo livre direto para o Tomar e Hernâni Diniz encarou Tuga, conseguindo, na recarga a um primeiro remate, o seu “bis” e o 7-3. Mesmo com todo o burburinho e sentimento de injustiça que a equipa carregou dentro de si nos últimos minutos de jogo, os atletas do HCT tiveram brio, nunca viraram a cara à luta, controlaram as emoções e conseguiram reduzir para 7-4 no livre direto da 15ª falta de equipa do Tomar, com o capitão Vasco Luís a soltar uma bomba perante a oposição de Diogo Alves e a fixar o resultado final, numa fase do jogo em que a chamada “lei da compensação” imperava e em que o Tomar viu ser-lhes assinaladas, de forma incrível, 10 faltas de equipa em pouco mais de cinco minutos, faltas essas que em outras fases do jogo foram consideradas simulações, alterando-se o critério de forma abrupta. No final as contas são simples de fazer, o Tomar venceu o Turquel de forma oficial pela primeira vez em mais de 10 anos e sem beliscar o triunfo e o mérito dos pupilos de Nuno “Manel” Domingues, que souberam jogar com as incidências, o HCT perdeu um jogo em que o trabalho árduo da equipa e os sacrifícios diários foram postos em causa, no mínimo, de forma desalinhada e impensada, tal como o Resumo do Jogo (Créditos: HCTv) documenta.

    Ficha Técnica:

    Local: Pavilhão Municipal Cidade de Tomar

    Dia/Hora: 21 de abril de 2018, às 18H

    Competição: Campeonato Nacional da 1ª Divisão de Hóquei em Patins 2017/18 (21ª jornada)

    Árbitros: Paulo Baião (Lisboa), José Nave (Lisboa), Rui Nave [3º Árbitro] (Lisboa), Gisela Infante [4º Árbitro] (Lisboa)

    S.C. Tomar/IPT: [47] Diogo Alves Fernandes (GR), [4] João Lomba, [5] João Sardo (1), [79] Alexandre Marques “Xanoca”, [44] Hernâni Diniz (2), [9] Ivo Silva (C) (1), [20] Paulo Passos, [55] João Alves “Joka” (3) e [74] Pedro Martins. Não jogou: [10] Marco Gaspar (GR).

    Treinador: Nuno “Manel” Domingues

    H.C. Turquel: [13] Marco Barros “Tuga” (GR), [4] Daniel Matias, [24] André Pimenta, [9] Vasco Luís (C) (1), [7] André Moreira (1), [10] Samuel Santos (GR), [22] Luís Silva, [53] Pedro Vaz, [57] João Silva “Janeka” (2) e [58] Tiago Mateus.

    Treinador: Nelson Lourenço

    Faltas de Equipa: 19-17

    Disciplina: Cartão Azul a [7] André Moreira (HCT), [13] Marco Barros “Tuga” [GR] (HCT), [53] Pedro Vaz (HCT), [10] Samuel Santos [GR] (HCT), [57] João Silva “Janeka“ (HCT) e [9] Vasco Luís (C) (HCT). Cartão Vermelho a [Fisioterapeuta] João Guerra (HCT) e [Presidente] Tiago Guerra (HCT), ambos por protestos, no final do jogo.

    Resultado ao intervalo: 2-1

    Resultado Final: 7-4

    No próximo fim-de-semana a competição volta a parar, em virtude da realização da Final Four da Taça CERS em Lleida, e os alvinegros voltarão à ação apenas no sábado, 5 de maio de 2018 pelas 21 horas, na receção à Juventude Viana. Este encontro é relativo à 22ª jornada do Campeonato Nacional da 1ª Divisão e assume alguma importância para os da casa, que quererão vencer para ficarem ainda mais tranquilos na tabela classificativa. Na primeira volta em Viana do Castelo os visitados venceram por 4-2.  

    Fotos de Arquivo: Carmo Honório

    Cinco atletas alvinegros na OIST da Federação de Patinagem de Portugal

    Os atletas dos Sub-15, Guilherme da Silva Duro (Guarda-Redes), Guilherme Paciência Luís, José Eduardo Mateus Tiago, Lucas Marques Gonçalves, e o Sub-13, Martim Ferreira Vicente, foram chamados para integrarem um dos 4 grupos do Torneio de “Observação, Identificação e Seleção de Talentos” (OIST), mais precisamente o Grupo 3, numa prova que é dinamizada pela Federação de Patinagem de Portugal para a deteção de novos talentos do Hóquei em Patins português.

    Na sequência do trabalho de observação efetuado junto dos atletas da Associação de Patinagem de Leiria, no Programa OIST, que se realizou no final de janeiro no Pavilhão Gimnodesportivo de Turquel, os cinco atletas alvinegros foram agora convocados para se apresentarem nos dias 30 de abril e 1 de maio de 2018, na Mealhada.

    Em baixo todos os Grupos destacados e os atletas convocados, com destaque para o Grupo 1, composto apenas por atletas do sexo feminino:

    Grupo 1

    Marta Maria Couñago Benfeitas - GR (APAC Tojal, AP Lisboa)

    Joana Botelho dos Santos - GR (Clube Infante Sagres, AP Porto)

    Sara Vaz Fernandes (CACO, AP Lisboa)

    Sofia Rocha Sacadura (AA Coimbra, AP Coimbra)

    Joana Carvalho Rodrigues (HA Cambra, AP Aveiro)

    Inês Barbosa Açoreira (C Infante Sagres, AP Porto)

    Daniela Santos Silva (AD Sanjoanense, AP Aveiro)

    Inês Ferreira Carvalho (CA Feira, AP Aveiro)

    Catarina dos Santos Pedro (UDC Nafarros, AP Lisboa)

    Sofia Nascimento Contreiras (APAC Tojal, AP Lisboa)

    Grupo 2

    Miguel Oliveira Santos - GR (AD Valongo, AP Porto)

    Tomás Santos Teixeira - GR (FC Porto, AP Porto)

    Miguel Filipe Terceiro Henriques (FC Porto, AP Porto)

    Gonçalo Magalhães de Pinto Santos (FC Porto, AP Porto)

    Rafael Filipe Pinto Abreu Duarte (AD Valongo, AP Porto)

    Lourenço Vieira Cunha Ventura (AA Espinho, AP Porto)

    Afonso Rodrigues Pereira (CA Feira, AP Aveiro)

    João Gonçalves Pereira (CA Feira, AP Aveiro)

    Tiago Gonçalves Pinheiro (OC Barcelos - HP SAD, A P Minho)

    Tomas Ricardo Ferreira Silva (ED Viana, A P Minho)

    Grupo 3

    Guilherme da Silva Duro - GR (Hóquei Clube de Turquel, AP Leiria)

    Gustavo Manuel Cunha Martins Moço Carvalho - GR (Ass. Académica de Coimbra, AP Coimbra)

    Guilherme Paciência Luís (Hóquei Clube de Turquel, AP Leiria)

    Martim Ferreira Vicente (Hóquei Clube de Turquel, AP Leiria)

    Alexandre Boavida Arlete da Costa (Hóquei Clube "Os Tigres", AP Ribatejo)

    Lucas Marques Gonçalves (Hóquei Clube de Turquel, AP Leiria)

    Manuel Vasconcelos Donato Ramos Nunes (Ass. Académica de Coimbra, AP Coimbra)

    João Pedro Viegas Pinto (Ass. Académica de Coimbra, AP Coimbra)

    José Eduardo Mateus Tiago (Hóquei Clube de Turquel, A P Leiria)

    João Pedro Rodrigues Inácio (União Futebol Entroncamento, AP Ribatejo)

    Grupo 4

    José Afonso Cordeiro Caldeira - GR (Clube Desp. Paço de Arcos, AP Lisboa)

    Tiago Ricardo Teixeira Cerdeira - GR (Juventude Azeitonense, A P Setúbal)

    Diogo José Pernas Rodrigues (Clube Desp. Paço de Arcos, AP Lisboa)

    Tiago Filipe Castro Carrança (Sporting Clube de Portugal, AP Lisboa)

    Filipe Alexandre F. Gomes Rodrigues Martins (Clube Desp. Paço de Arcos, AP Lisboa)

    António Monteiro da Silva Inglês (Hockey Club de Sintra, AP Lisboa)

    Tiago Manuel Barbosa Sanches (Clube Desp. Paço de Arcos, AP Lisboa)

    João Maria Efigénio Faisco Galhardo Carvalhal (Clube Patinagem de Beja, AP Alentejo)

    Guilherme Marreiros Inácio (Roller Lagos/Clube de Patinagem, AP Alentejo)

    Martim Alexandre Ferreirinha Gomes (Hóquei Clube Patinagem Grândola, AP Setúbal)

    Fotos: Carmo Honório

  • “Turquelenses” Xavier Lourenço e Edu Leitão vencem Taça de França

    Os atletas formados nos escalões de formação do Hóquei Clube de Turquel, Xavier Jorge Lourenço e o guardião Eduardo Jorge Gomes Leitão, mais conhecido por Edu, venceram, no passado fim-de-semana, a Taça de França, ao serviço da equipa francesa do S.C.R.A. Saint Omer, batendo o C.S. Noisy Le Grand por 2-1 na Final da Final Four da competição.

    Com percursos distintos, que tiveram em comum os escalões de formação do nosso clube, Xavier Lourenço é um produto exclusivo da “cantera” alvinegra, enquanto que Edu Leitão chegou a Turquel oriundo da extinta secção de Hóquei em Patins do Clube Stella Maris de Peniche. Os dois atletas partilham ainda o balneário com outro português, Pedro Chambell, filho da ex-glória turquelense, António Chambell, também ele guarda-redes.

    No passado fim-de-semana, na cidade francesa de Ploufragan, o atual segundo classificado do campeonato gaulês (com dois pontos a menos que o líder H.C. Quévert) eliminou no sábado na meia-final o S.A. Merignac por 6-4, com um golo de Xavi Lourenço, sendo que na final, no dia seguinte, as dificuldades foram enormes, mas o conjunto orientado pelo selecionador francês, Fabien Savreux, superiorizou-se ao C.S. Noisy Le Grand do português Rúben Martins (não atuou na Final Four devido a lesão) e do jovem luso-francês Yohann Antunes, com um resultado tangencial de 2-1, com mais um golo de Xavier Lourenço, o segundo da sua equipa, que valeu o triunfo no jogo ao conjunto sediado bem no norte de França, com a consequente conquista do segundo troféu mais importante do país.

    O nosso clube, toda a sua estrutura, bem como todos os turquelenses estão orgulhosos pelo feito alcançado pelos nossos ex-atletas e conterrâneos, endereça-lhes por esta via, de forma oficial, os parabéns e em simultâneo deseja-lhes toda a sorte do mundo para o que falta jogar no campeonato, fazendo força para que o título de campeão também lhes possa sorrir.  

    Fotos: Facebook Oficial SCRA Saint Omer

    Esta quinta-feira há jogo-treino frente aos Tigres de Almeirim

    Ao final do dia desta quinta-feira, 12 de abril de 2018 pelas 20:15 horas, o HCT recebe, no Pavilhão Gimnodesportivo de Turquel, a equipa do Hóquei Clube “Os Tigres” de Almeirim. Num jogo-treino acordado entre as duas equipas técnicas, o encontro servirá de preparação aos dois conjuntos, tendo em conta a paragem competitiva que ambos enfrentarão durante o próximo fim-de-semana, em virtude de já terem sido eliminados da Taça de Portugal.

    Os Tigres são o atual oitavo classificado na Zona Sul da 2ª Divisão Nacional e jogam apenas no dia 21 de abril pelas 18 horas, em casa frente ao “aflito” Candelária. A formação orientada pelo nabantino Paulo Beirante, no início desta temporada, investiu com alguma propriedade no reforço do seu plantel, para tentar ocupar os lugares cimeiros da tabela classificativa, mas a época tem sido de altos e baixos e a equipa onde atua o ex-HCT, Anderson Luís, está já a 16 pontos dos lugares de promoção e apenas 10 pontos acima da “linha de água”.

    Para o HCT este encontro servirá para preparar o “clássico da Zona Centro”, jogo a contar para 21ª jornada do Nacional da 1ª Divisão, com uma deslocação a Tomar para defrontar o Sporting local, também no dia 21 de abril às 18 horas. A equipa de Nelson Lourenço está na sua melhor sequência da época, com dois triunfos consecutivos (Infante Sagres e Grândola) no Campeonato e quererá manter e até aumentar os seus índices de jogo e de confiança, com vista a esse embate.

    Esta partida entre o Hóquei Clube de Turquel e o Hóquei Clube “Os Tigres” de Almeirim é aberto ao público em geral, tem um carácter completamente informal e será um treino para as duas formações, que marcará o regresso de Anderson Luís a uma casa que já foi sua.

    Fotos: Carmo Honório & Catarina Maria

  • Balanço dos Nacionais: “Equipas turquelenses com excelentes prestações”

    As equipas do Hóquei Clube de Turquel dos escalões de Sub-13, Sub-15, Sub-17 e Sub-20, todas inseridas na Zona Sul C dos respetivos Campeonatos Nacionais, estão a realizar provas interessantes e têm dado muito que fazer aos crónicos candidatos ao apuramento para a fase seguinte. Depois de todos os escalões de competição do clube se terem apurado, mais uma vez e em mais uma época, para os Campeonatos Nacionais das respetivas faixas etárias, o objetivo seguinte é fazer mais e melhor e chegar mais além. A qualidade do trabalho desenvolvido pelos responsáveis e atletas do clube alvinegro tem sido recompensada e os resultados estão à vista. Confira as classificações, o que já se jogou e o que falta jogar às equipas alvinegras.

    Os Sub-20 são os mais adiantados de todos, dado que já completaram nove das dez jornadas desta primeira fase e apenas terão de jogar mais uma partida (em Sintra). Apesar de não dependerem apenas de si para seguirem para a fase de Apuramento de Campeão, os pupilos de Nuno Maurício têm lutado contras as limitações quantitativas do seu curto plantel e têm conseguido melhorar a sua prestação nas últimas partidas, averbando cinco vitórias nos últimos seis jogos, depois de um início periclitante, em que somaram duas derrotas e um empate nas três primeiras jornadas. O já sénior, Tiago Mateus, tem brilhado no capítulo da finalização, e é o melhor marcador da série e o segundo melhor marcador nacional, tendo anotado 23 dos 38 golos da equipa. Para alcançarem o Top 8 Nacional os alvinegros terão obrigatoriamente de vencer em Sintra na última jornada e esperar que o Alverca perca em Tomar ou que a Física perca pontos nos dois jogos que ainda tem (um deles em atraso), sendo que em ambos os jogos terá deslocações muito difíceis a Tomar e a Santa Cita. Apesar de remotas, as hipóteses são reais e o apuramento pode consumar-se. Confira resultados, o que falta jogar e a classificação dos Sub-20 do HCT:

    SUB-20

    1ªJ

    SC Tomar

    vs

    HC Turquel

     

    5

    4

    2ªJ

    HC Turquel

    vs

    FC Alverca

     

    1

    6

    3ªJ

    AE Física D

    vs

    HC Turquel

     

    3

    3

    4ªJ

    ACR Santa Cita

    vs

    HC Turquel

     

    3

    6

    5ªJ

    HC Turquel

    vs

    HC Sintra

     

    6

    2

    6ªJ

    HC Turquel

    vs

    SC Tomar

     

    6

    0

    7ªJ

    FC Alverca

    vs

    HC Turquel

     

    4

    1

    8ªJ

    HC Turquel

    vs

    AE Física D

     

    4

    2

    9ªJ

    HC Turquel

    vs

    ACR Santa Cita

     

    7

    3

    10ªJ

    HC Sintra

    vs

    HC Turquel

    15/04/18 às 18h

                       
       

    J

    V

    E

    D

    GM

    GS

    DIF

    P

    FC Alverca

    9

    6

    0

    3

    39

    22

    +17

    18

    AE Física D

    8

    5

    2

    1

    33

    19

    +14

    17

    HC Turquel

    9

    5

    1

    3

    38

    28

    +10

    16

    ACR Santa Cita

    9

    4

    0

    5

    27

    35

    -8

    12

    SC Tomar

    8

    3

    2

    3

    22

    30

    -8

    11

    HC Sintra

    9

    0

    1

    8

    16

    41

    -25

    1

    J = Jogos; V = Vitórias; E = Empates; D = Derrotas; GM = Golos Marcados; GS = Golos Sofridos; DIF = Diferença entre GM e GS; P = Pontos.

    Já os Sub-17, que desde a ascensão de Nelson Lourenço aos Seniores são comandados por João Simões, lograram percurso inverso ao dos Sub-20, entrando bem em prova, almejando duas vitórias e um empate a zero em casa frente ao líder Sporting, mas a derrota em Tomar (1-0) e o empate em Alenquer (1-1), colocaram em risco a passagem à fase seguinte. Ainda assim, o HCT, com três jogos para disputar (Sporting fora, Tomar em casa e Tojal fora), é a melhor defesa da série (apenas 11 golos sofridos), segue em segundo com os mesmos 14 pontos do terceiro classificado, Tomar, e três pontos atrás do comandante, Sporting CP, pelo que está tudo em aberto nesta luta a três pelas duas primeiras posições. Confira resultados, o que falta jogar e a classificação dos Sub-17 do HCT:

    SUB-17

    1ªJ

    CF Estremoz

    vs

    HC Turquel

     

    4

    7

    2ªJ

    HC Turquel

    vs

    S Alenquer B

     

    5

    2

    3ªJ

    HC Turquel

    vs

    Sporting CP

     

    0

    0

    4ªJ

    SC Tomar

    vs

    HC Turquel

     

    1

    0

    5ªJ

    HC Turquel

    vs

    APAC Tojal

     

    8

    2

    6ªJ

    HC Turquel

    vs

    CF Estremoz

     

    13

    1

    7ªJ

    S Alenquer B

    vs

    HC Turquel

     

    1

    1

    8ªJ

    Sporting CP

    vs

    HC Turquel

    14/04/18 às 15h

    9ªJ

    HC Turquel

    vs

    SC Tomar

    21/04/18 às 15h

    10ªJ

    APAC Tojal

    vs

    HC Turquel

    28/04/18 às 20h

                       
       

    J

    V

    E

    D

    GM

    GS

    DIF

    P

    Sporting CP

    7

    5

    2

    0

    45

    15

    +30

    17

    HC Turquel

    7

    4

    2

    1

    34

    11

    +23

    14

    SC Tomar

    7

    4

    2

    1

    22

    13

    +9

    14

    S Alenquer B

    7

    2

    3

    2

    20

    20

    0

    9

    CF Estremoz

    7

    1

    0

    6

    21

    55

    -34

    3

    APAC Tojal

    7

    0

    1

    6

    10

    38

    -28

    1

    J = Jogos; V = Vitórias; E = Empates; D = Derrotas; GM = Golos Marcados; GS = Golos Sofridos; DIF = Diferença entre GM e GS; P = Pontos.

    Os Sub-15, H.C. Turquel, orientados por Vasco Luís iniciaram a prova em Sintra com um resultado negativo, uma derrota por 2-1 que chegou a apenas sete segundos do fim e depois disso oscilaram entre o muito bom (vitória em casa frente ao grande favorito Benfica, por 5-4) e o muito mau (empate em casa 2-2 frente ao Stuart Massamá), conseguindo até ao momento somar 10 pontos, quando ainda faltam jogar 4 jornadas. Dessas 4 rondas que ainda tem para disputar o HCT joga três delas fora de portas (Benfica, Stuart e Alenquer), recebendo o Sporting diante dos seus adeptos. Com Sporting (15 pontos) e Benfica (13 pontos) a ocuparem os dois primeiros lugares, a equipa alvinegra terá de ser bem mais consistente do que tem sido para poder sonhar com os lugares cimeiros. Confira resultados, o que falta jogar e a classificação dos Sub-15 do HCT:

    SUB-15

    1ªJ

    HC Sintra

    vs

    HC Turquel

     

    2

    1

    2ªJ

    HC Turquel

    vs

    SL Benfica

     

    5

    2

    3ªJ

    HC Turquel

    vs

    Stuart HC Massamá

     

    2

    2

    4ªJ

    Sporting CP

    vs

    HC Turquel

     

    5

    2

    5ªJ

    HC Turquel

    vs

    S Alenquer B

     

    7

    5

    6ªJ

    HC Turquel

    vs

    HC Sintra

     

    4

    1

    7ªJ

    SL Benfica

    vs

    HC Turquel

    13/04/18 às 22h

    8ªJ

    Stuart HC Massamá

    vs

    HC Turquel

    22/04/18 às 15:30h

    9ªJ

    HC Turquel

    vs

    Sporting CP

    29/04/18 às 15h

    10ªJ

    S Alenquer B

    vs

    HC Turquel

    06/05/18 às 15h

                       
       

    J

    V

    E

    D

    GM

    GS

    DIF

    P

    Sporting CP

    6

    5

    0

    1

    35

    11

    +24

    15

    SL Benfica

    6

    4

    1

    1

    40

    13

    +27

    13

    HC Turquel

    6

    3

    1

    2

    21

    19

    +2

    10

    HC Sintra

    6

    3

    1

    2

    15

    19

    -4

    10

    S Alenquer B

    6

    1

    0

    5

    16

    37

    -21

    3

    Stuart HC Massamá

    6

    0

    1

    5

    6

    34

    -28

    1

    J = Jogos; V = Vitórias; E = Empates; D = Derrotas; GM = Golos Marcados; GS = Golos Sofridos; DIF = Diferença entre GM e GS; P = Pontos.

    Por fim, os Sub-13 do H.C. Turquel, comandados por Hélio Gonçalves, iniciaram a competição com uma vitória (3-1 em casa frente à Académica de Coimbra) e uma derrota (3-0 fora frente ao Sporting) e depois disso empataram três jogos seguidos (Tigres em casa, Alenquer fora e Física em casa), perdendo ainda o primeiro jogo da segunda volta em Coimbra por 3-0. A jovem equipa turquelense ficou inserida numa série muito equilibrada e tem sido guerreira, mas alguns resultados menos conseguidos, principalmente nos jogos em casa, comprometeram as aspirações de chegar mais longe. Com 6 pontos somados, menos 8 que o líder Física e menos 6 que o segundo colocado, os Tigres de Almeirim, as jovens promessas alvinegras têm ainda o Sporting 2 pontos acima de si e ocupam a quarta posição, quando faltam 4 jogos para o final desta fase. A tarefa será “hercúlea”, mas a determinação e a luta terão de ser levadas até ao fim, pois tudo é possível. Confira resultados, o que falta jogar e a classificação dos Sub-13 do HCT:

    SUB-13

    1ªJ

    HC Turquel

    vs

    Académica Coimbra

     

    3

    1

    2ªJ

    Sporting CP

    vs

    HC Turquel

     

    3

    0

    3ªJ

    HC Turquel

    vs

    HC Tigres Almeirim

     

    1

    1

    4ªJ

    S Alenquer B

    vs

    HC Turquel

     

    4

    4

    5ªJ

    HC Turquel

    vs

    AE Física D

     

    5

    5

    6ªJ

    Académica Coimbra

    vs

    HC Turquel

     

    3

    0

    7ªJ

    HC Turquel

    vs

    Sporting CP

    14/04/18 às 15h

    8ªJ

    HC Tigres Almeirim

    vs

    HC Turquel

    21/04/18 às 15h

    9ªJ

    HC Turquel

    vs

    S Alenquer B

    28/04/18 às 15h

    10ªJ

    AE Física D

    vs

    HC Turquel

    05/05/18 às 15h

                       
       

    J

    V

    E

    D

    GM

    GS

    DIF

    P

    AE Física D

    6

    4

    2

    0

    32

    16

    +16

    14

    HC Tigres Almeirim

    6

    3

    3

    0

    10

    4

    +6

    12

    Sporting CP

    6

    2

    2

    2

    13

    11

    +2

    8

    HC Turquel

    6

    1

    3

    2

    13

    17

    -4

    6

    S Alenquer B

    6

    1

    1

    4

    11

    20

    -9

    4

    Académica Coimbra

    6

    1

    1

    4

    9

    20

    -11

    4

    J = Jogos; V = Vitórias; E = Empates; D = Derrotas; GM = Golos Marcados; GS = Golos Sofridos; DIF = Diferença entre GM e GS; P = Pontos.

    O clube, a sua direção, os responsáveis, os seccionistas, os treinadores, os atletas, os pais e toda a comunidade HCT estão de parabéns pelo excelente trabalho desenvolvido até ao momento com estas equipas e tanto esforço será com toda a certeza recompensado num futuro próximo.

    Fotos: Carmo Honório

    Cinco golos de Vasco Luís na segunda vitória consecutiva no campeonato

    Vindos da primeira vitória fora de portas, em jogos a contar para o campeonato (3-5 no reduto do Infante Sagres), os alvinegros receberam o “lanterna vermelha”, Grândola, no Gimnodesportivo de Turquel e não defraudaram as expetativas, prolongando o bom momento. Frente a um conjunto grandolense a denotar pouca confiança, pela posição que ocupa na tabela classificativa, os “brutos dos queixos” foram demolidores desde o início, chegaram rapidamente ao 3-0 e apesar dos visitantes terem conseguido reduzir (3-1), um golo às “portas” do intervalo marcou diferenças e ditou desfecho prematuro no que diz respeito ao vencedor do encontro. Na segunda metade a equipa alvinegra limitou-se a controlar os ritmos do jogo, atacou como quis e protegeu de forma eficiente a baliza de Tuga, e posteriormente de Samuel Santos, até ao 8-1 final. O “artilheiro” Vasco Luís voltou a mostrar que atravessa um grande momento no plano individual, e depois do “poker” anotado no Porto frente ao Infante Sagres, fez ainda melhor na noite deste sábado, sendo autor de uma “manita” (cinco golos), ascendendo ao Top 5 da tabela de melhores marcadores do Nacional da 1ª Divisão.

    Primeiro tempo com entrada assertiva dos visitados, que mostraram interesse em marcar a diferença desde cedo e conseguiram-no, já que logo aos dois minutos inauguraram o marcador, numa fantástica jogada individual de André Pimenta, que culminou com uma maravilhosa “picadinha”, vindo de trás da baliza. Estava dado o mote para uma noite de muitos e bons golos por parte dos pupilos de Nelson Lourenço, eles que dois minutos depois voltaram a marcar, desta feita por intermédio de Vasco Luís, que aproveitou a passividade da defensiva forasteira e finalizou junto ao poste direito da baliza do desamparado Tiago Pereira. O 2-0 intimidou os comandados de Nelson Mateus, que tentaram “estancar” a “avalanche” ofensiva dos da casa e, com algum custo, conseguiram-no, apoiados em movimentos partidos, em ataques 2:2, com Filipe Bernardino a assumir as despesas ofensivas e os colegas (principalmente o jovem Tanaka) a responderem positivamente no apoio às suas ações criativas no último terço, junto da baliza de Tuga. Apesar de tudo o perigo criado pelo Grândola foi relativo e as mexidas operadas por Nelson Lourenço (saíram Daniel Matias e André Pimenta para as entradas de Luís Silva e de Pedro Vaz) resultaram em aumento do ritmo e em novo golo a cerca de sete minutos do intervalo, com Vasco Luís a penetrar pelo meio da defensiva alentejana e a assistir de forma aérea André Moreira, que encostou com classe para fazer o 3-0. O resultado avolumava-se, mas o passado recente não permitia grandes facilitismos, dado que vantagens do género, alcançadas em outros jogos, foram muitas vezes recuperadas pelos adversários. Esse espetro pairou ainda mais no ar, quando Zezinho reduziu para 3-1 a cerca de quatro minutos do descanso, num lance em que superou a oposição de Luís Silva e surpreendeu Tuga. Apesar do tento sofrido os alvinegros não baixaram a guarda e foram em busca do quarto golo, golo esse que surgiu já dentro do último minuto da primeira metade, num dos lances mais bonitos do encontro. Numa transição de ataque rápido 2x2, Janeka assistiu Vasco Luís no ar, no meio dos dois defensores visitantes, e o capitão turquelense stickou de forma fantástica, à meia volta, para fazer o segundo golo da sua conta pessoal e o 4-1 com que se chegou ao descanso.

    Na etapa complementar era importante uma entrada forte por parte da equipa de Nelson Lourenço e a verdade é que logo aos dois minutos Vasco Luís foi derrubado na área contrária pelo guardião grandolense, Tiago Pereira, com João Duarte, um dos árbitros da partida, a admoestar o camisola 10 alentejano com a cartolina azul. Tudo indicava que seria penalty, mas João Duarte indicou a marca do livre direto e Vasco Luís encarou com sucesso o recém-entrado Ricardo Piteira, fuzilando o experiente guarda-redes, formado no Oeiras e no Sintra e completando o seu “hat trick”. Com 5-1 no marcador os pupilos de Nelson Mateus “baixaram os braços” e apesar de terem lutado com dignidade até ao fim, não mais conseguiram voltar ao jogo. Aos onze minutos André Moreira ainda desperdiçou um livre direto por azul mostrado a Rúben Silva, mas três minutos depois o mesmo André Moreira combinou e assistiu Vasco Luís numa situação de 2x1, com o capitão alvinegro a completar o seu “poker” e a fazer o 6-1. No mesmo minuto repetiu-se a história e os protagonistas, com Moreira a voltar a colocar Vasco Luís na “cara do golo” e este, ao segundo poste, a não desperdiçar o 7-1, com uma stickada aérea, reinscrevendo o seu nome na folha dos marcadores, completando a sua “manita” e culminando uma noite memorável para si e para a equipa. Aos dezasseis minutos André Pimenta entrou pela direita e desde trás da baliza assistiu André Moreira que finalizou de primeira para fazer o 8-1 final. Até ao “soar do gongo” as oportunidades dividiram-se, o encontro tornou-se “partido” e desgarrado, mas o score não voltou a mexer, numa partida em que os da casa triunfaram de forma justa e incontestada, perante uma equipa do Grândola com honra e brio, mas sem argumentos para contrariar o favoritismo e a maior qualidade dos de Turquel.

    Ficha Técnica:

    Local: Pavilhão Gimnodesportivo de Turquel

    Dia/Hora: 7 de abril de 2018, às 21H

    Competição: Campeonato Nacional da 1ª Divisão de Hóquei em Patins 2017/18 (20ª jornada)

    Árbitros: Luís Peixoto (Lisboa), João Duarte (Lisboa), Orlando Ramos [3º Árbitro] (Leiria), Paulo Silva [4º Árbitro] (Leiria)

    H.C. Turquel: [13] Marco Barros “Tuga” (GR), [53] Pedro Vaz, [24] André Pimenta, [9] Vasco Luís (C) (1), [7] André Moreira (1), [22] Luís Silva (1) e [4] Daniel Matias. Não jogaram: [10] Samuel Santos (GR), [57] João Silva “Janeka” e [58] Tiago Mateus.

    Treinador: Nelson Lourenço

    H.C.P. Grândola: [10] Tiago “Titi” Pereira (GR), [2] António Pereira “Tójó” (C), [7] José Bernardo “Tanaka”, [8] Filipe Bernardino, [4] Hugo Santos “Carinhas”, [88] Ricardo Costa “Piteira” (GR), [3] José Gonçalves “Zezinho” (1), [39] Rúben Silva “Algarvio“ e [5] Márcio Rosa.

    Treinador: Nelson Mateus

    Faltas de Equipa: 7-5

    Disciplina: Cartão Azul a [10] Tiago “Titi” Pereira (GR) (HCPG) e a [39] Rúben Silva “Algarvio” (HCPG).

    Resultado ao intervalo: 4-1

    Resultado Final: 8-1

    No próximo sábado jogam-se os quartos-de-final da Taça de Portugal, competição na qual o HCT já não está inserido, pelo que os alvinegros voltam à ação apenas no dia 21 de abril de 2018, pelas 18 horas em Tomar, defrontando o Sporting local no “Clássico da Zona Centro”. Os nabantinos estão na oitava posição, a realizarem uma temporada fantástica, fazendo da sua casa uma enorme fortaleza, tendo somado no Municipal de Tomar seis das oito vitórias alcançadas no Nacional da 1ª Divisão. Será um jogo de grau de dificuldade muito elevado para os comandados de Nelson Lourenço, que terão de colocar tudo em rinque para poderem alcançar um resultado que lhes permita manterem o bom momento, “fugirem” ainda mais da linha de água, e em simultâneo consolidarem a nona posição, a última que dá acesso ao apuramento para as competições europeias em 2018/2019.   

    Foto: HCTv

    Foto de Arquivo: Carmo Honório 

  • 30º Torneio “Páscoa em Patins” - 2018: “Sucesso a toda a prova com nova organização de excelência da HCT Eventos”

    Num ano histórico, em que se comemoraram os trinta anos da “fundação” do Torneio “Páscoa em Patins”, a edição de 2018 voltou a apresentar um sucesso desmedido, em mais uma grande organização com a chancela da “HCT Eventos”. O certame iniciou-se na quinta-feira, com uma partilha de experiências entre a Iniciação do HCT e dos vizinhos e amigos da Associação Alcobacense de Cultura e Desporto, sendo que na sexta e no sábado foi dada a oportunidade a atletas da casa e dos mais variados pontos do país de mostrarem as suas qualidades, perante o muito público presente, que foi compondo de forma constante as bancadas do Gimnodesportivo de Turquel. Ao todo foram 33 jogos, 16 clubes diferentes a participarem, 34 equipas e cerca de 350 atletas que entraram em ação na aldeia do hóquei ao longo dos três dias de prova, números redondos e pomposos, que devem encher de orgulho as muitas pessoas que fazem parte desta fantástica instituição.

    O Torneio abriu ao final da tarde de quinta-feira (29/03), com a Iniciação do HCT e da AACD a protagonizarem um espetáculo interessante e aprazível para a vista, com um intercâmbio agradável, misturando as equipas, com os atletas dos dois conjuntos a jogarem entre si e mostrando que a modalidade no nosso clube, e até no nosso concelho, está bem viva. O futuro está assegurado, tal é o número de crianças que patinam e que exibem já alguns dotes hoquistas, sob orientação da professora Soraia Ferreira (HCT) e de Rodrigo Saturnino (AACD), este último ex-atleta do H.C. Turquel.

    Na sexta-feira (30/03) entraram em ação os escalões de Benjamins, Sub-13 (Série B), Sub-15 e Sub-20, sendo que neste dia a particularidade evidente foi para os dois jogos inseridos no torneio, mas que em simultâneo faziam parte de outras duas competições. Falamos do jogo nº5 e do jogo nº15, o primeiro no escalão de Sub-15, inserido na Série B da Taça APL, entre o HCT e o G.D.S. Cascais (vitória turquelense por 6-2) e o segundo, no escalão de Sub-20, inserido no Campeonato Nacional – Zona Sul C, entre o HCT e a A.E. Física D. (triunfo alvinegro por 4-2).

    No sábado (31/03), dia em que encerrou o torneio, entraram em prova os escalões de Bambis, Escolares, Sub-13 (Série A) e Sub-17 e os espetáculos protagonizados pelos jovens atletas foram de qualidade a toda a prova, fechando com “chave de ouro” mais este fantástico evento.   

    Palavra final para quem tornou possível a realização de mais uma edição do Torneio “Páscoa em Patins”, desde o staff da cozinha (inexcedíveis), passando pelo pessoal da multimédia, “brigada da limpeza” (fantásticos), funcionários do clube, treinadores, seccionistas, fisioterapeuta, massagista, cronometristas, fotógrafos, árbitros, jogadores, pais e amigos, coordenadores, elementos da direção e clubes convidados, que têm ajudado de forma marcante a eternizar este evento ano após ano, dando-lhe uma dimensão e uma qualidade inigualáveis no país hoquista. O torneio celebrou, em 2018, as “bodas de pérola”, em trinta edições que têm engrandecido a instituição e colocado o HCT no topo do hóquei em patins nacional, no que à formação de jovens atletas e à organização de eventos diz respeito.

    Parabéns e muito obrigado a todos…viva o Hóquei Clube de Turquel e as suas pessoas!

     Confira as tabelas com os resultados dos jogos ao longo dos três dias:

    QUINTA-FEIRA, 29/03/18

    JOGO

    ESCALÃO

    EQUIPAS/BALNEÁRIOS

    RESULTADOS

    1

    Iniciação

    H.C. Turquel

    B6

    A. Alcobacense C.D.

    B7

    Jogo de Exibição

    2

    Iniciação

    H.C. Turquel/AACD

    B6

    H.C. Turquel/AACD

    B7

    Jogo Misto

    SEXTA-FEIRA, 30/03/18

    JOGO

    ESCALÃO

    EQUIPAS/BALNEÁRIOS

    RESULTADOS

    3

    Sub-13 B

    H.C. Turquel

    B6

    Juventude Ouriense

    B7

    4-8

    4

    Benjamins B

    H.C. Turquel

    B4

    A.A. Coimbra

    B8

    9-1

    5

    Taça APL Sub-15 B

    H.C. Turquel

    B2

    G.D.S. Cascais

    B6

    6-2

    6

    Benjamins A

    H.C. Turquel

    B7

    H.C. Mealhada

    B8

    6-1

    7

    Sub-15 A

    H.C. Turquel

    B2

    H.C. Vasco da Gama

    B6

    6-0

    8

    Sub-13 B

    Juventude Ouriense

    B4

    F.C. Oliveira Hospital

    B8

    5-8

    9

    Sub-15 B

    G.D.S. Cascais

    B7

    Femininos HCT

    B6

    1-2

    10

    Benjamins B

    A.A. Coimbra

    B4

    H.C. Viseu

    B8

    0-12

    11

    Benjamins A

    H.C. Mealhada

    B7

    A.D. Sanjoanense

    B6

    4-3

    12

    Sub-15 A

    C. Infante Sagres

    B4

    H.C. Vasco da Gama

    B8

    4-2

    13

    Benjamins B

    H.C. Turquel

    B2

    H.C. Viseu

    B7

    2-4

    14

    Benjamins A

    H.C. Turquel

    B4

    A.D. Sanjoanense

    B6

    9-0

    15

    CN Sub-20/ Sul C

    H.C. Turquel

    B2

    A.E. Física D.

    B8

    4-2

    16

    Sub-13 B

    H.C. Turquel

    B4

    F.C. Oliveira Hospital

    B7

    2-6

    17

    Sub-15 B

    H.C. Turquel

    B6

    Femininos HCT

    B8

    3-2

    18

    Sub-15 A

    H.C. Turquel

    B2

    C. Infante Sagres

    B7

    2-1

    SÁBADO, 31/03/18

    JOGO

    ESCALÃO

    EQUIPAS/BALNEÁRIOS

    RESULTADOS

    19

    Bambis

    H.C. Turquel

    B4

    U.D. Vilafranquense

    B7

    2-7

    20

    Escolares B

    H.C. Turquel

    B2

    A.A. Coimbra

    B8

    8-2

    21

    Escolares A

    H.C. Turquel

    B7

    A.A. Coimbra

    B6

    7-5

    22

    Sub-13 A

    H.C. Turquel

    B2

    A.D. Valongo

    B8

    1-4

    23

    Sub-17

    U.D. Oliveirense

    B4

    C.D. Póvoa

    B6

    7-4

    24

    Bambis

    U.D. Vilafranquense

    B7

    A.A. Coimbra

    B8

    10-1

    25

    Escolares B

    A.A. Coimbra

    B4

    C.D. Póvoa

    B6

    0-2

    26

    Escolares A

    A.A. Coimbra

    B7

    A.D. Valongo

    B8

    3-5

    27

    Sub-13 A

    A.D. Valongo

    B4

    U.D. Oliveirense

    B6

    9-0

    28

    Sub-17

    H.C. Turquel

    B2

    C.D. Póvoa

    B7

    3-0

    APRESENTAÇÃO DE TODAS AS EQUIPAS DO H.C. TURQUEL E “AMIGOS” DO CLUBE

    29

    Bambis

    H.C. Turquel

    B4

    A.A. Coimbra

    B8

    9-0

    30

    Escolares B

    H.C. Turquel

    B2

    C.D. Póvoa

    B6

    8-0

    31

    Escolares A

    H.C. Turquel

    B4

    A.D. Valongo

    B7

    6-5

    32

    Sub-13 A

    H.C. Turquel

    B2

    U.D. Oliveirense

    B8

    15-1

    33

    Sub-17

    H.C. Turquel

    B4

    U.D. Oliveirense

    B6

    0-3

     

    Fotos: Afonso Costa & Carmo Honório

    Está aí a 30ª Edição do Torneio “Páscoa em Patins” - 2018

    A partir desta quinta-feira, 29 de março de 2018, tem início, no Pavilhão Gimnodesportivo de Turquel a 30ª edição do Torneio “Páscoa em Patins”. Trinta anos depois da primeira edição, realizada em 1988 (que contou apenas com equipas do escalão de Sub-13) o evento cresceu de forma exponencial e é um marco das festividades da Páscoa, não só a nível local, como também a nível Nacional. O XXX Torneio “Páscoa em Patins” – 2018, terá lugar entre os dias 29 e 31 de março de 2018 e tem no seu cartaz mais de três dezenas de jogos para que se possa deliciar com o espetáculo do Hóquei em Patins.

    O evento, organizado pelo H.C. Turquel, contará com atletas de vários clubes espalhados por todo o país, desde a Iniciação até aos Sub-20, com o aliciante de, na edição de 2018, no escalão de Sub-15, competir uma equipa de antigas atletas do extinto escalão de Seniores Femininos do HCT.

    Confira o calendário desta magnífica festa e apareça para ver in loco a evolução dos nossos atletas:

    QUINTA-FEIRA, 29/03/18

    JOGO

    ESCALÃO

    EQUIPAS/BALNEÁRIOS

    HORA

    1

    Iniciação

    H.C. Turquel

    B6

    A. Alcobacense C.D.

    B7

    18:30h

    2

    Iniciação

    H.C. Turquel/A. Alcobacense C.D.

    B6

    H.C. Turquel/A. Alcobacense C.D.

    B7

    19:15h

    SEXTA-FEIRA, 30/03/18

    JOGO

    ESCALÃO

    EQUIPAS/BALNEÁRIOS

    HORA

    3

    Sub-13 B

    H.C. Turquel

    B6

    Juventude Ouriense

    B7

    09:30h

    4

    Benjamins B

    H.C. Turquel

    B4

    A.A. Coimbra

    B8

    10:15h

    5

    Taça APL Sub-15 B

    H.C. Turquel

    B2

    G.D.S. Cascais

    B6

    11:00h

    6

    Benjamins A

    H.C. Turquel

    B7

    H.C. Mealhada

    B8

    11:45h

    7

    Sub-15 A

    H.C. Turquel

    B2

    H.C. Vasco da Gama

    B6

    12:30h

    8

    Sub-13 B

    Juventude Ouriense

    B4

    F.C. Oliveira Hospital

    B8

    13:15h

    9

    Sub-15 B

    G.D.S. Cascais

    B7

    Femininos HCT

    B6

    14:00h

    10

    Benjamins B

    A.A. Coimbra

    B4

    H.C. Viseu

    B8

    14:45h

    11

    Benjamins A

    H.C. Mealhada

    B7

    A.D. Sanjoanense

    B6

    15:30h

    12

    Sub-15 A

    C. Infante Sagres

    B4

    H.C. Vasco da Gama

    B8

    16:15h

    13

    Benjamins B

    H.C. Turquel

    B2

    H.C. Viseu

    B7

    17:00h

    14

    Benjamins A

    H.C. Turquel

    B4

    A.D. Sanjoanense

    B6

    17:45h

    15

    CN Sub-20/ Sul C

    H.C. Turquel

    B2

    A.E. Física D.

    B8

    19:00h

    16

    Sub-13 B

    H.C. Turquel

    B4

    F.C. Oliveira Hospital

    B7

    20:15h

    17

    Sub-15 B

    H.C. Turquel

    B6

    Femininos HCT

    B8

    21:00h

    18

    Sub-15 A

    H.C. Turquel

    B2

    C. Infante Sagres

    B7

    21:45h

    SÁBADO, 31/03/18

    JOGO

    ESCALÃO

    EQUIPAS/BALNEÁRIOS

    HORA

    19

    Bambis

    H.C. Turquel

    B4

    U.D. Vilafranquense

    B7

    10:00h

    20

    Escolares B

    H.C. Turquel

    B2

    A.A. Coimbra

    B8

    10:45h

    21

    Escolares A

    H.C. Turquel

    B7

    A.A. Coimbra

    B6

    11:30h

    22

    Sub-13 A

    H.C. Turquel

    B2

    A.D. Valongo

    B8

    12:15h

    23

    Sub-17

    U.D. Oliveirense

    B4

    C.D. Póvoa

    B6

    13:00h

    24

    Bambis

    U.D. Vilafranquense

    B7

    A.A. Coimbra

    B8

    14:00h

    25

    Escolares B

    A.A. Coimbra

    B4

    C.D. Póvoa

    B6

    14:45h

    26

    Escolares A

    A.A. Coimbra

    B7

    A.D. Valongo

    B8

    15:30h

    27

    Sub-13 A

    A.D. Valongo

    B4

    U.D. Oliveirense

    B6

    16:15h

    28

    Sub-17

    H.C. Turquel

    B2

    C.D. Póvoa

    B7

    17:00h

    APRESENTAÇÃO DE TODAS AS EQUIPAS DO H.C. TURQUEL E “AMIGOS” DO CLUBE

    29

    Bambis

    H.C. Turquel

    B4

    A.A. Coimbra

    B8

    18:15h

    30

    Escolares B

    H.C. Turquel

    B2

    C.D. Póvoa

    B6

    19:00h

    31

    Escolares A

    H.C. Turquel

    B4

    A.D. Valongo

    B7

    19:45h

    32

    Sub-13 A

    H.C. Turquel

    B2

    U.D. Oliveirense

    B8

    20:30h

    33

    Sub-17

    H.C. Turquel

    B4

    U.D. Oliveirense

    B6

    21:15h

  • “Poker” de Vasco Luís garante primeira vitória fora de portas no Campeonato

    Encontro de carácter decisivo para o HCT na deslocação à cidade do Porto, para defrontar o Clube Infante Sagres, penúltimo classificado com apenas sete pontos somados e triunfo por 3-5, com exibição q.b. dos comandados de Nelson Lourenço. A entrada no primeiro tempo não foi “famosa” por parte dos alvinegros, mas o adversário não conseguiu aproveitar esse mau começo e antes do intervalo surgiu um tento solitário de Luís Silva que deixou os forasteiros em vantagem à saída para os balneários. A segunda metade teve um cariz completamente diferente, os da casa ainda chegaram à igualdade, mas o “instinto matador” do capitão turquelense, Vasco Luís, frustrou qualquer tipo de crença aos da casa e o “poker” conseguido pelo camisola nove turquelense serviu para colocar o resultado em 3-5 e dar aquela que foi apenas a primeira vitória fora de portas dos da “aldeia do hóquei”, em jogos a contar para o Nacional da 1ª Divisão, em 2017/2018. Destaque ainda para a chamada de Lucas Ferreira, guardião dos Sub-17 do clube, que com apenas 15 anos, 6 meses e 14 dias acabou por se tornar no atleta mais jovem de sempre a atuar pelo clube na 1ª Divisão, ele que entrou na convocatória depois do falecimento do pai de Samuel Santos e entrou em rinque após Tuga ter visto uma cartolina azul. O jovem alvinegro mostrou frieza e acabou mesmo por defender uma penalidade e ainda a recarga, contribuindo de forma fantástica para a vitória da sua equipa.

    Primeiro tempo atípico, com entrada muito “tolhida” por parte dos turquelenses, que impuseram um ritmo baixo, jogando ao sabor do que o adversário queria para o jogo, tendo em conta que, para esta partida, a equipa do Infante Sagres viu-se privada de Rui Tiago Pinheiro por castigo federativo e de Celso Silva e do capitão João Pinheiro, ambos por lesão. Com poucas opções reais no banco, o experiente técnico dos portuenses, Fernando Almeida, sabia que tinha de pausar o jogo e de ir levando as incidências do encontro sempre com a sua equipa dentro do resultado. Até certo ponto os intentos dos visitados foram conseguidos, mas muito por culpa dos visitantes que só acordaram nos últimos dez minutos do primeiro tempo, conseguindo duas bolas no ferro da baliza de Joka, uma por André Moreira e outra por Luís Silva, sendo que já anteriormente João Candeias e Bruno Fernandes também tinham acertado nos postes da baliza de Tuga. A cerca de oito minutos do descanso, num ataque rápido de 2x2, Vasco Luís atirou forte da direita, Joka defendeu para a frente e Luís Silva chegou primeiro ao ressalto para inaugurar o marcador e colocar os alvinegros em vantagem por 0-1. O intervalo chegou e a primeira parte não deixou saudades.           

    Na etapa complementar tudo foi diferente, pois ambos os conjuntos foram em busca de retificarem as prestações rubricadas nos primeiros vinte e cinco minutos e isso trouxe mais alegria aos rostos daqueles que pagaram bilhete para assistir à partida. Logo aos dois minutos, João Candeias entrou pela direita do seu ataque e parece ter sofrido um toque de Vasco Luís, já no interior da área de Tuga. Paulo Santos, um dos árbitros da partida, não parece ter tido dúvidas e assinalou de imediato a penalidade que o próprio João Candeias se encarregou de transformar em golo, fazendo o momentâneo 1-1. Os “brutos dos queixos”, cientes de que aquilo que tinham feito no jogo até então não era suficiente, partiram atrás de outro resultado e viram João Candeias ser admoestado com uma cartolina azul um minuto depois de ter feito o golo do empate, por um desentendimento com Luís Silva. O azul foi mostrado com o jogo parado e por isso não houve lugar a livre direto, mas o Infante Sagres jogaria com menos um elemento em rinque, pelo menos durante dois minutos. No entanto, a situação de Power-Play acabou por não ser aproveitada pelos comandados de Nelson Lourenço que tiveram oportunidades de sobra de voltarem a colocar-se em vantagem, mas lograram consegui-lo já depois dos visitados terem a paridade reposta, com André Moreira a descobrir Vasco Luís na cabeça da área e este último a disparar forte para fazer o 1-2 e iniciar uma tarde “arrasadora”, no que a golos diz respeito. Quatro minutos depois João Campelo jogou uma bola com o stique elevado, no interior da sua área, e a devida penalidade foi assinalada a favor dos turquelenses. O capitão Vasco Luís voltou a assumir a responsabilidade e “fuzilou” Joka, “bisando” no encontro e dando uma vantagem de 1-3 aos da aldeia do hóquei. Cinco minutos volvidos e novo golo forasteiro, desta feita com muita sorte à mistura, pois num lance em que Vasco Luís tentava assistir Daniel Matias no interior da área do Infante, Nuno Barata, inadvertidamente, desviou a bola para a sua própria baliza, depois de esta ter saído do stique de Vasco Luís e “traiu” o seu guarda-redes, dando o “hat-trick” ao capitão alvinegro e o momentâneo 1-4. O jogo estava numa parada “frenética” e um minuto depois Pedro Vaz também jogou a bola com o stique elevado dentro da sua área. Na tentativa de conversão do respetivo penalty, o capitão do Infante, Carlos André Rodrigues, não conseguiu levar a melhor perante a oposição de Tuga. Contudo, no mesmo minuto, o mesmo jogador redimiu-se, após receber uma assistência na direita de Tiago Ferraz e atirar a contar para reduzir diferenças e fazer o 2-4. Mas logo de seguida caiu a 10ª falta de equipa dos visitados e Vasco Luís, chamado mais uma vez a assumir a responsabilidade, não vacilou perante Joka e anotou o seu segundo “poker” da temporada, depois de na 2ª jornada ter feito os mesmos quatro golos num jogo, em casa frente ao Paço de Arcos. Com apenas sete minutos por jogar, pensava-se que o encontro poderia ter ficado sentenciado, mas eis que Paulo Santos, um dos árbitros da partida, pretendeu ser protagonista e mostrou uma cartolina azul ridícula a Marco Barros “Tuga”, por este supostamente ter derrubado Carlos André Rodrigues no interior da área turquelense, quando as imagens da transmissão da HCTv provam o “embuste” da situação, criado pelo jogador da casa. Cartolina azul injustamente mostrada ao guardião turquelense e ida para a baliza do jovem Lucas Ferreira, de apenas 15 anos de idade, que foi para o “cara a cara” com João Candeias e levou a melhor ao defender o primeiro remate na penalidade e a recarga, afastando o esférico em seguida da sua frente. Em Under-Play os alvinegros aguentaram como puderam, mas não se livraram de sofrer novo golo, mais uma vez com Carlos André Rodrigues a marcar, depois de receber a bola na direita e de ter feito uma bela “picadinha” perante a oposição do miúdo Lucas Ferreira, almejando o 3-5 com que se chegaria ao final do encontro. Reposta a igualdade numérica, no que ao número de atletas em rinque diz respeito, o jogo desenrolou-se então com mais calma e menos “incidentes”, o HCT geriu a posse de bola e a pressão dos da casa foi sempre infrutífera, com os forasteiros a deverem a si próprios o facto de só terem vencido por duas bolas, pois tiveram uma mão cheia de vezes na cara de Joka e não mais conseguiram desfeitear o possante guarda-redes infantino. Valeram os três pontos importantíssimos e o ganho de confiança para os desafios que se avizinham.     

    Ficha Técnica:

    Local: Pavilhão do Clube Infante Sagres – Lordelo do Ouro (Porto)

    Dia/Hora: 24 de março de 2018, às 17H

    Competição: Campeonato Nacional da 1ª Divisão de Hóquei em Patins 2017/18 (19ª jornada)

    Árbitros: Florindo Cardoso (Minho), Paulo Santos (Porto), José Manuel Pereira [3º Árbitro] (Porto), Carlos Tadeia [4º Árbitro] (Porto)

    C. Infante Sagres: [92] Bruno “Joka“ Ferreira (GR), [7] Tiago Ferraz, [23] João Candeias (1), [88] Bruno Fernandes, [27] Carlos André Rodrigues (C) (2), [77] João Rodrigo Campelo, [11] Nuno Barata, e [66] Bernardo Castanheira. Não jogaram: [13] Pedro Magalhães (GR) e [3] Nuno Midões.

    Treinador: Fernando Almeida

    H.C. Turquel: [13] Marco Barros “Tuga” (GR), [4] Daniel Matias, [24] André Pimenta, [9] Vasco Luís (C) (4), [7] André Moreira, [10] Lucas Ferreira (GR), [22] Luís Silva (1) e [53] Pedro Vaz. Não jogaram: [57] João Silva “Janeka” e [58] Tiago Mateus.

    Treinador: Nelson Lourenço

    Faltas de Equipa: 13-8

    Disciplina: Cartão Azul a [23] João Candeias (CIS) e [13] Marco Barros “Tuga” (HCT).

    Resultado ao intervalo: 0-1

    Resultado Final: 3-5

    No próximo fim-de-semana não haverá competição em virtude das festividades pascais, pelo que o HCT volta a ação apenas no próximo mês, mais propriamente no sábado, 7 de abril de 2018 pelas 21 horas, com a receção ao “lanterna vermelha”, o Grândola de Nelson Mateus, que apesar de ter conseguido recentemente a primeira vitória da sua história na 1ª Divisão (4-3 em casa frente ao Infante Sagres), não conseguiu ainda “largar” a última posição da tabela classificativa. Na primeira volta em terras alentejanas o empate a três bolas surpreendeu os mais desatentos, mas a valia da equipa grandolense não deve nunca ser subestimada. Assim sendo, no dia 7 de abril, todos ao pavilhão para apoiar a nossa equipa e ajudá-la a dar mais um passo decisivo rumo aos objetivos.

    Fotos de Arquivo: Carmo Honório

    Assembleia Geral na sexta-feira: “A sua presença é fundamental!”

    É já na próxima sexta-feira, dia 23 de março de 2018, pelas 20:30h, que se realiza mais uma Assembleia Geral do H.C. Turquel. Esta servirá para aprovação das contas do ano fiscal de 2017 e para tratar de outros assuntos relacionados com o quotidiano do clube. A presença de todos é fundamental, portanto se é sócio do HCT e se quer exercer o seu direto à decisão dos destinos da nossa instituição…faça-se ver e ouvir!

  • Jogo-treino em Cascais esta sexta-feira

    Na noite desta sexta-feira, 16 de março de 2018 pelas 21:30 horas, o HCT defronta, no Pavilhão do Grupo Dramático Sportivo de Cascais, a equipa local. Num jogo-treino acordado entre as duas equipas técnicas, o encontro servirá de preparação a ambos os conjuntos, para os desafios que se avizinham.

    O Cascais é o atual sétimo classificado da Zona D da 3ª Divisão Nacional e neste sábado jogará em casa os oitavos-de-final da Taça de Portugal, frente a outra equipa do terceiro escalão nacional, o H.C. Maia, que é o segundo classificado (com os mesmos pontos do primeiro) na Zona A.

    Para o HCT este encontro servirá para preparar o jogo da 19ª jornada do Nacional da 1ª Divisão, partida de vital importância para as aspirações alvinegras, na deslocação ao Porto, para defrontar o Clube Infante Sagres, apenas no próximo dia 24 de março de 2018 pelas 17 horas.

    Este jogo entre o Grupo Dramático Sportivo de Cascais e o Hóquei Clube de Turquel é aberto ao público em geral, tem um carácter completamente informal e será um treino para as duas formações, que marcará o regresso de Marco Barros “Tuga” (2009/2010 e 2010/2011) e de André Moreira (2010/2011) a uma casa que já foi sua, dado que ambos jogaram em Cascais, tendo ambos coincidido na equipa da linha na temporada 2010/2011.

    Foto: Elisa Ercego

    Sair de cabeça erguida às portas da Final Four da CERS

    Jogo da 2ª Mão dos quartos-de-final da Taça CERS no fantástico parquet do Palaferrarin, na localidade italiana de Breganze, com vantagem inicial para os da casa, que traziam de Turquel uma vitória tangencial (4-5). Os turquelenses chegaram a Itália saídos do ciclo terrível com os três grandes e não venciam desde 13 de janeiro, na deslocação a Saint Omer, precisamente em jogo a contar para a 2ª Mão dos oitavos-de-final da CERS. Apesar da má entrada e do 2-0 que os de Breganze conseguiram impor logo nos primeiros minutos, os alvinegros rubricaram uma excelente exibição, conseguiram sempre estar colados ao adversário no marcador (2-1; 3-2 e 4-3), mas nunca lograram colocar a eliminatória pelo menos empatada. Por seu lado, os da casa pareceram ter sempre as incidências controladas, apesar de terem demonstrado grande desgaste físico nos minutos finais e de terem deixado os turquelenses mostrarem toda a sua garra, empenho e dedicação, numa clara resposta de força e de brio que disse muito acerca das suas intenções para os jogos que se avizinham. Foi uma partida muito intensa e física, com fervor clubístico moderado nas bancadas e com o HCT a ser apoiado por apenas dois adeptos, familiares de Luís Silva, que viajaram 700km desde a Suíça e fizeram notar as cores portuguesas e do HCT no Palaferrarin. 

     

    Primeiro tempo com entrada contundente dos da casa, que logo nos primeiros minutos se colocaram em vantagem, depois do capitão Mattia Cocco descobrir o letal Federico Ambrosio no interior da área de Tuga e de o assistir de forma primorosa, para este se antecipar à marcação de André Pimenta e desviar a bola de forma subtil, concluindo com classe e com um ligeiro “chapéu” a Tuga. Poucos minutos depois Fede Ambrosio (sempre ele) voltou a fazer das suas, entrou pela esquerda do seu ataque e quando tentava assistir o espanhol Alvaro Borja Gimenez, fez a bola embater na perna de Vasco Luís e encaminhar-se para a baliza de Tuga. A equipa de arbitragem acabou por atribuir o golo a Gimenez, num erro técnico que acabou por não ter influência na legalidade do 2-0. Os alvinegros responderam de pronto e num lance em que Gimenez jogou a bola de forma ostensiva com o pé no interior da sua área, foi assinalado penalty a favor dos forasteiros. No frente a frente com o jovem guardião Bruno Sgaria (um dos melhores elementos em rinque) o capitão Vasco Luís “soltou uma bomba” ao meio da baliza e fez renascer a esperança dos “brutos dos queixos” com o momentâneo 2-1. Contudo, depois de voltarem a acreditar, os comandados de Nelson Lourenço voltaram a sofrer um revés, com o italo-argentino Ambrosio mais uma vez a ser protagonista, conduzindo e finalizando de longa distância um ataque rápido para fazer o 3-1 e levar ao delírio o público local. O HCT levou novo “soco no estômago”, mas não se deixou abater e foi em busca de reduzir, conseguindo-o já perto do intervalo, numa jogada de insistência de Daniel Matias, que ganhou um ressalto e junto à quina superior direita da área de Sgaria enrolou a bola com remate cruzado e surpreendeu o portiere internacional Sub-20 italiano. Ao intervalo o 3-2 favorável aos visitados dava-lhes alguma margem de conforto, mas mantinha o HCT ainda com esperanças de poder dar a volta à eliminatória.

    O segundo tempo foi algo surpreendente, já que o ascendente pertenceu quase por inteiro aos de Turquel, com uma exibição muito personalizada e mostrando algum do brio que tem faltado em muitos jogos. Os pupilos de Nelson Lourenço encheram-se de coragem, subiram linhas e pressionaram a saída do adversário, que deu mostras de algum cansaço físico nestes segundos vinte e cinco minutos. Apesar de tudo, os turquelenses não conseguiram materializar as oportunidades criadas em golo e não foram poucos os momentos de frisson junto da baliza de Bruno Sgaria. O capitão Vasco Luís por duas vezes, Daniel Matias e Luís Silva, uma vez cada um, conseguiram furar a defesa sólida dos transalpinos e tiveram oportunidades soberanas para igualarem a contenda e até de passarem para a frente no marcador, mas foram perdulários no toque final e quem se aproveitou foi o Breganze, primeiro no livre direto da 10ª falta de equipa do HCT, com Ambrosio a permitir uma boa intervenção a Tuga (grande segunda parte do guardião alvinegro) e depois, em mais um ataque rápido conduzido pelo inevitável Ambrosio e concluído por Gimenez (fantástica assistência de Ambrosio), os da casa conseguiram fazer o momentâneo 4-2, o que lhes deu um impulso forte e um grande aporte de confiança para disfarçarem a debilidade física demonstrada por alguns dos seus jogadores nos minutos finais. O capitão alvinegro, Vasco Luís, viria a “bisar” na recarga ao livre direto da 10ª falta de equipa do Breganze, castigo que ele próprio desperdiçou mas que conseguiu emendar na sobra, fazendo o 4-3 e colocando alguma incerteza no desfecho da partida. O encontro estava partido e com pouco mais de um minuto para jogar os turquelenses tornaram-se bem mais agressivos, chegando inclusivamente à 15ª falta de equipa. Em novo frente a frente entre Ambrosio e Tuga, o guardião português voltou mais uma vez a levar a melhor, com mais uma intervenção de categoria na tentativa de transformação do devido livre direto, mantendo a sua equipa na discussão da eliminatória, mas o tempo era escasso. Ainda assim, os “brutos dos queixos” não viraram nunca a cara à luta, deram tudo até ao último segundo e saíram de Itália com a cabeça bem elevada, com o sentimento de dever cumprido e com a certeza de que só esta atitude poderá tirar a equipa do mau momento que atravessa.  

    Ficha Técnica:

    Local: Palaferrarin di Breganze (Itália)

    Dia/Hora: 10 de março de 2018, às 21H locais (20H em Portugal Continental)

    Competição:  Quartos-de-Final da Taça CERS (2ª Mão) [4-5 na 1ª Mão]

    Árbitros: Raúl Burgos (Espanha), Josep Ribó (Espanha)

    Faizane Lanaro Hockey Breganze: [10] Bruno Sgaria (GR), [57] Franco Platero, [29] Mattia Cocco (C), [37] Alvaro Borja Gimenez (2), [5] Federico Ambrosio (2), [57] Cláudio Filho “Cacau” e [53] Stefano Dal Santo. Não jogaram: [23] Fabio “Mabo” Mabilla (GR), [2] Silvio Costenaro e [6] Filippo “Pippo” Compagno. 

    Treinador: Diego Mir

    H.C. Turquel: [13] Marco Barros “Tuga” (GR), [24] André Pimenta, [4] Daniel Matias (1), [9] Vasco Luís (C) (2), [7] André Moreira, [22] Luís Silva, [53] Pedro Vaz, [57] João Silva “Janeka” e [58] Tiago Mateus. Não jogou: [10] Samuel Santos (GR).

    Treinador: Nelson Lourenço

    Faltas de Equipa: 11-15

    Disciplina: Nada a assinalar.

    Resultado ao intervalo: 3-2

    Resultado Final: 4-3

    Resultado Agregado da Eliminatória: 9-7

    No próximo fim-de-semana jogam-se os oitavos-de-final da Taça de Portugal e o HCT já foi eliminado da competição, pelo que Nelson Lourenço e seus pares terão duas semanas para prepararem o importante embate frente ao Clube Infante Sagres, a contar para a 19ª jornada do Campeonato Nacional da 1ª Divisão, que se disputa no próximo dia 23 de março de 2018, pelas 17 horas, na cidade do Porto. Na primeira volta em Turquel o empate a oito bolas marcou uma das piores exibições dos alvinegros na temporada, num jogo de loucos, decidido nos últimos minutos.

    Fotos: Facebook Oficial Hockey Breganze & Elisa Ercego

  • Exibição pouco conseguida ditou derrota expressiva

    A quatro jornadas do fim do campeonato e com a manutenção à distância de poucos pontos, o HCT deslocou-se até Oliveira de Azeméis para defrontar a União local, na tentativa de trazer pelo menos um ponto na bagagem. Perante um conjunto recheado
  • Tiago Mateus sobe a sénior e fica no plantel de 2018/2019

    O jovem jogador Tiago Susano Mateus (19 anos) deixará na próxima temporada o escalão de Sub-20, onde fez um percurso formidável, sempre ao serviço do Hóquei Clube de Turquel, e acordou com a direção do clube a sua continuidade na equipa séni
  • André Moreira assina novo vínculo e fica em Turquel na próxima temporada

    A direção do Hóquei Clube de Turquel e o experiente jogador André Fernandes Moreira (33 anos) chegaram, no final da semana passada, a acordo para a permanência do atleta no clube durante pelo menos mais uma época. Natural de Vila Franca de Xira
  • Luís Silva renova e fica em Turquel na próxima época

    Está oficializado, o polivalente Luís Carlos Viana da Silva (28 anos) e a direção do Hóquei Clube de Turquel chegaram a acordo para a renovação do vínculo do atleta por mais uma temporada e em 2018/2019 o camisola 22 alvinegro voltará a en
  • André Pimenta continuará em Turquel em 2018/2019

    A direção do Hóquei Clube de Turquel e André Filipe Mendes Pimenta (25 anos) chegaram a um entendimento para a permanência do atleta no clube durante pelo menos mais uma época. Natural da Amadora, onde deu as primeiras patinadelas, Pimenta ingr
pub1.png

Video da Semana

Publicidade

Formação

facebook

 
 

.

Localização

Contactos

Telefone: 262919 244

email: secretaria@hct.pt

web: www.hct.pt